Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Eleições, Luz e Segurança; Máquina eleitoral; Nomes fortes; Varginha – Elói Mendes
05/09/2018
Eleições 01

O juiz Nicolau Lupianhes, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), pediu vista do processo que analisa o pedido de cassação de mandato do governador Fernando Pimentel (PT). Até o momento em que Lupianhes pediu vista, o processo tinha sido votado por cinco juízes: três pela improcedência do pedido e dois pela procedência. A votação deve ser retomada. Em caso de condenação, Fernando Pimentel pode ser cassado em primeira instância e perder os direitos políticos por oito anos. Porém, ainda assim, caberia recurso junto ao próprio TRE-MG, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, por fim, ao Superior Tribunal Federal (STF). Percebam que as eleições estão cada dia mais judicializadas. A influência do Judiciário nas decis&otilde ;es gerais do pais esta mostrando que a omissão dos outros poderes ou o desentendimento entre eles, esta fortalecendo o Judiciário. 

Eleições 02

O candidato Anastasia esteve em Varginha para gravar entrevistas em emissora de Televisão local. Estava acompanhado de apoiadores regionais. Em seguida foi para Capital onde participou da inauguração do comitê de campanha do deputado federal Diego Andrade (PSD). No grupo de coordenação de campanha de Anastasia, que possivelmente estaria no grupo de governo, estão os presidentes dos partidos que dão base a chapa do tucano. Neste contexto, os deputados Dilzon Melo, que preside o PTB, o deputado Diego Andrade, que preside do PSD e o deputado federal Dimas Fabiano, que juntamente com Renzo Bras, comanda o PP. Se der Anastasia, Varginha teria, em tese, três lideranças próximas no núcleo do poder. Com um diferencial, Dimas Fabiano (PP) é o de maior votação em Varginha e também o que mais recursos investiu na cidade, além de ser do partido com a maior base no Legislativo e provável nome para 2020.

Luz e Segurança

Ainda continuam as reclamações quanto a falta de iluminação pública nos bairros da periferia da cidade. Na maioria das vezes o problema é pontual, não pela falta de iluminação, mas sim pela falta de planejamento que não previu postes com luminárias em locais necessários ou mesmo pela falta de segurança pública que não impede que gangues e baderneiros danifiquem a iluminação pública quebrando lâmpadas da rede. A iluminação precária cria situações de desconforto e insegurança, além de expor os pedestres e condutores de veículos ao risco de furtos e violência. Com a melhoria do planejamento na iluminação e a melhoria na segurança e proteção da rede espera-se garantir a população um local com a iluminação adequada e assim contribuir para evitar a ação de vândalos e a ocorrência de delitos. 

Perguntar não ofende

Com o crescimento da frota de veículos na cidade, não se tem notícia da melhoria do trânsito ou aumento das vagas de estacionamento na região central! O que o Demutran tem feito para ampliar as vagas de estacionamento no centro de Varginha? 

Qual a porcentagem das propostas e sugestões colhidas da população que efetivamente são incorporadas ao Plano Diretor e efetivamente colocadas em prática? Será que as audiências públicas realizadas pela Câmara são apenas para “inglês ver”? 

A deputada estadual Geisa Teixeira vai fazer dobradinha com o deputado federal Odair Cunha na cidade? Ou será que as “idas e vindas” do futuro político de Odair e suas pretensões políticas mudaram as relações de amizades entre os parlamentares? 

Onde esta o centro de convenções prometido por Anastasia e Aécio Neves quando vieram a Varginha na disputa pelo governo e Senado? Os tucanos terão que engolir que a duplicação da BR 491 foi prometida e esta sendo entregue pelos petistas?   

Máquina eleitoral

A coluna já começou a verificar a movimentação política em Varginha. Aos poucos os candidatos montam seus comitês, fazem reuniões e distribuem material. A campanha este ano não será nas ruas, será interna, nas reuniões de apoio, nas redes sociais e manifestações de apoio em grupos setorizados e classes específicas com trabalhadores, empresários e setores produtivos como cafeicultores, comerciantes etc. Até mesmo porque, não existe recursos para campanhas milionárias ou grandes estruturas como antigamente. Daí a importância das manifestações independentes e públicas. Quem tem apoiadores assim, vão destacar, pois serão poucos! Com a campanha cada dia menor e o tempo de exposiç ão reduzido, os candidatos já conhecidos ou com folha de serviços prestados pulam na frente e tem condições de ganhar o voto com maior facilidade. 

Máquina eleitoral 02

Neste contexto eleitoral que começa a ficar disputado em Varginha, vemos que dois candidatos saem na frente tendo em vista o perfil do trabalho desempenhado até aqui e principalmente o seu eleitorado fiel. Estou me referindo ao governador Fernando Pimentel, que busca a reeleição ao Governo de Minas e ao deputado federal Dimas Fabiano (PP) que também busca a reeleição para a Câmara dos Deputados. Fernando Pimentel já tem a exposição do cargo, onde aliás tem a caneta na mão, mesmo que com pouca “tinta($)” mas tem a proximidade dos servidores públicos e empresários que se relacionam diretamente com o governo. 

E são muitos servidores e empresários! Pimentel tem muito a reverter, pois justamente entre servidores públicos estaduais e empresários é onde se encontra a maioria dos descontentes com o governo petista. Mesmo com a insatisfação, é grande a mobilização petista nas ruas de Varginha, em comparação com os outros candidatos ao governo. A esquerda possui tradicionalmente 25% a 30% dos votos e os sindicatos de trabalhadores e outras estruturas ligadas a esquerda têm seguidores em Varginha. Talvez por isso já se vejam pela cidade alguns carros adesivados e “camisas vermelhas”. 

Máquina eleitoral 03

Já o deputado federal Dimas Fabiano (PP) tem uma campanha também já visível nas ruas de Varginha, todavia, sua condição é bem mais favorável que de Pimentel. Enquanto o governador tem que resolver brigas políticas, buscar aliados e mostrar eficiência do governo, o deputado federal vive um momento político estável e harmônico em Varginha. Dimas Fabiano tem ótimo relacionamento com o PTB do governo municipal e com partidos da oposição, também conseguindo apoios em outras legendas como MDB, PV entre outras. Além disso, Dimas Fabiano foi o deputado federal que mais recursos conseguiu para Varginha, tendo sido majoritário na cidade em eleições passadas. Claro que o recall do eleitor em lembrar do trabalho já prestado pelo parlamentar à Saúde, Educação, Esporte etc ajuda na caça de votos. Mas no caso de Dimas Fabiano a vantagem é ainda mais pois o parlamentar consolidou seu apoio na cidade e tem o que mostrar, além de possuir amplo grupo de cabos eleitorais. Talvez a dificuldade de Dimas seja justamente organizar sua base e eliminar vaidades, muito comuns nesta época. Até mesmo porque, Dimas Fabiano deve fazer dobradinha com três deputados estaduais na cidade, e com outros nomes em cidades vizinhas, o que certamente vai causar muito ciúmes. 

Mutirão da Dengue na Vila Mendes

O Mutirão da Dengue realizado pela Prefeitura de Varginha estará nesta quarta-feira (5) no Bairro Vila Mendes das 7h30 às 13h. Serão recolhidos todos os materiais inservíveis como móveis velhos, latas, vidros, metais, pneus e objetos que possam acumular água, dentre outros. A prefeitura pede aos moradores que retirem de suas casas, deixando nas calçadas no mesmo dia bem cedinho, no máximo até 7h30, todo o material, pois os caminhões de coleta só percorrem as ruas uma única vez. Não serão recolhidos pelos caminhões galhos de árvores e entulhos de construção. O Projeto Mutirão da Dengue se transformou numa ação de sucesso do Executivo, que somente “pegou” porque a população se envolveu na iniciativa e viu a necessidade de atuação conjunta, mesmo porque a Dengue chegou a números alarmantes em Varginha e em todo o Brasil. O case poderia ser exemplo para outras iniciativas como o envolvimento da população na coleta seletiva, na proteção das escolas e outros bens públicos e na maior e melhor utilização das academias de rua que temos na cidade. Trocando em miúdos, as ações que a Prefeitura de Varginha realiza, sem a participação e anuência da população, tornam-se uma “política de governo”, restrita e identificada ao grupo político dominante. Já as ações iniciadas pela Prefeitura de Varginha que tem apoio e participação da sociedade, são “políticas de estado” identificada com a população e possuem muito mais eficiência e apoio.

Nomes fortes

A campanha de disputa do Senado em Minas caminha para um desfecho esperado, com uma das vagas praticamente garantida a Dilma Roussef, sendo que a petista está com ampla liderança nas pesquisas, em que pese a decepção de muita gente dentro e fora de Minas. As patetadas de Dilma e os vídeos de gozação em que a ex-presidente mostra todo seu “preparo e inteligência” circulam pelas redes sociais e parecem mais causar “dó e simpatia” do que repulsa em boa parte do eleitorado. De qualquer forma, a segunda vaga do Senado acalenta grande disputa com uma onda crescente do candidato Rodrigo Pacheco, vem de uma pré-campanha para governador, transformada depois em disputa para o Senado. Rodrigo Pacheco é novo na política, tendo ocupado uma vaga de deputado federal onde se destacou como presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Pacheco tem grandes amigos em Varginha e de áreas distintas o que mostra sua capilaridade como liderança política. Oriundo da advocacia, o atual candidato a senador Rodrigo Pacheco é advogado e muito amigo do também advogado de Varginha Gustavo Chalfun, ex-presidente da subsecção da OAB Varginha e secretário geral da OAB Minas. Pacheco também é amigo do deputado federal Dimas Fabiano, de quem foi colega na Câmara dos deputados e um dos primeiros parlamentares federais a apoiar sua disputa ao Senado. Também apoiando Rodrigo Pacheco em Varginha e um dos conselheiros do parlamentar na região, o médico Vismário Camargos tem conversado muito com Pacheco. Vismário Camargos será candidato a deputado estadual pelo Democratas, com a possibilidade de votos em Varginha e no norte de Minas.

Varginha – Elói Mendes

Mesmo envolvido em denúncias de nomeações de funcionários-fantasma na Secretaria de Estado de Esportes (Seesp), o secretário adjunto de Estado de Governo, Francisco Eduardo Moreira, foi designado para responder pela Seesp. No último sábado, foi publicado no Diário Oficial “Minas Gerais” ato do governador que dispensou o então secretário de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Helvécio Magalhães, que respondia interinamente pela secretaria, e nomeou Francisco Moreira para o posto, ele é da vizinha cidade de Elói Mendes, conhecido aqui em Varginha. No mês passado o ex-secretário de Esportes Ricardo Sapi, que é de Varginha, pediu para deixar o cargo depois de tentar e não conseguir exonerar alguns funcionários-fantasma. Segundo ele, “pela primeira vez na história, um secretário não conseguia exonerar servidores-fantasma de sua pasta”. Sapi atribuiu a questão à Secretaria de Estado de Governo (Segov), que teria sido responsável por colocar esses supostos funcionários-fantasma na pasta.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)