Coluna | Periscópio
Wender Reis
Pedagogo e Orientador Social, curioso observador de tudo que causa espanto no mundo.
Paulo Gustavo e o grito da morte
05/05/2021

A morte já não tem surpreendido ninguém no Brasil. Nos conformamos com a cultura do velório. Estamos velando todos os dias. Deixar de acompanhar o defuntômetro é um jeito de tentar salvar a esperança para muitos. Mas não basta. O ator Paulo Gustavo morreu representando a si mesmo tentando sobreviver a uma doença letal. Não teve sorte. Se todos morremos, por que dar atenção maior a uma pessoa do que a outra? Perguntam. Tem mortes que atravessam as nossas bolhas, os nossos jantares, os nossos trabalhos, o nosso olhar no espelho. Para mim, a morte do ator Paulo Gustavo é uma dessas, atravessou minha noite, minha manhã e meu dia porque me fez lembrar que poderia ter sido eu, me fez lembrar que política mata sim, me fez lembrar que o Brasil é mais de quatrocentas mil vezes menor, mais de quatrocentas mil vezes mais triste (e contando). 

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
30/04/2022 | Chega de Blackface
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Página Principal | Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2022 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)