Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Gente nova?; Expectativa x realidade ; Nomes fechados?; Mostrando serviço; Ano Novo, Vida Nova
03/01/2022

Gente nova?

A coluna recebeu informações de que vários partidos locais pretendem lançar candidatos a deputado em 2022. Entre as supostas novidades está o lançamento de candidato a deputado estadual pelo Partido Novo, além de possíveis candidaturas pelo PCdoB, Rede Sustentabilidade, PSDB, PT, Cidadania, PTB e talvez MDB e DEM. Além das candidaturas do PSB, PSD, PP já conhecidas na cidade. Não se sabe em qual partido o ex-vereador Zacarias Piva vai filiar para lançar sua candidatura, mas também se espera que o político que construiu carreira pelo PP, vai sair nas urnas em 2022. Fato curioso é que com este número de candidaturas locais é pouco provável que algum dos novos nomes tenha chances reais de sair “eleito de Varginha”, coisa que seria possível se os políticos locais se unissem para lançar apenas 2 estaduais e um federal. Afinal, Varginha possui cerca de 100 mil eleitores, um colégio eleitoral capaz de eleger dois deputados estaduais e um federal. Mas como ocorre toda eleição, a falta de união local para selecionar bons nomes e a grande quantidade de nomes de fora que caçam votos na cidade faz com que os votos locais sejam pulverizados por centenas de candidatos. Alguns nem mesmo conhecem Varginha, mas receberão votos de nossa cidade. No ano que vem, a grande quantidade esperada de candidatos locais, pode fazer com que a maioria dos votos locais fique por aqui, contudo, sem chance de eleger alguém verdadeiramente representante de Varginha. Segundo três fontes, ligadas a partidos diferentes na cidade, é muito possível que os 60 a 70 mil votos válidos que se espera apurar nas eleições de 2022, 60% deles sejam dados a candidatos locais. Se realmente isso ocorrer será uma grande valorização dos nomes locais. E claro, com impactos diretos nas eleições de 2024. Afinal, um candidato a deputado que perde em 2022 com 5 mil votos em Varginha pode ser um bom candidato a vereador em 2024. Já um candidato a deputado que perde em 2022, mas conquista mais de 10 mil votos em Varginha, pode em tese ser um potencial candidato a prefeito ou vice em 2024. A conferir. 

Expectativa x realidade 

Nem mesmo se confirmaram as candidaturas locais para 2022 e já temos expectativas sobre nomes e desempenhos eleitorais na cidade. Isso porque muito se fala sobre os nomes em questão e sobre a influência de 2022 nas eleições de 2024. Claro que alguns dos nomes estão apenas “testando as urnas” para uma disputa em 24. Mas a grande maioria vai mesmo arriscar no ano que vem. Três fontes ouvidas pela coluna, de partidos diferentes, aguardam para ver se a candidatura de Stefano Gazola vai mesmo se realizar. Afinal, o reitor já ameaçou entrar na política antes e “mudou de ideia” depois. Contudo, ambos os articuladores políticos locais apontaram que, se realmente sair do papel a candidatura de Stefano Gazola, o reitor tem chance de ser o majoritário de Varginha como o maior votado. Mas isso não significa que ele tem a vitória garantida. Segundo consta, o líder do UNIS quer disputar para deputado federal, que necessita de mais votos que para deputado estadual. Gazola precisaria de, pelo menos 65 mil votos para garantir uma vaga. Tendo em vista a estrutura que possui em Varginha, número de possíveis apoiadores, Gazola pode ser o mais votado na cidade. Mas dificilmente teria mais de 20 mil votos aqui, o que implica em conseguir mais 45 mil fora de Varginha. Assim, se o reitor não tiver um plano de ações para toda a região, buscando apoios fora da cidade, pode ter um “choque entre a expectativa que projeta para o mundo político e a realidade dura da política onde nem sempre quem é o mais votado consegue votos para vencer”. 

Nomes fechados?

Nas conversas que temos com líderes políticos locais, a todo momento, surge a ideia de que o prefeito Verdi Melo poderia “fechar questão no apoio exclusivo” a possível dobradinha entre o seu secretário de Governo, Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho - PTB) que sairá a deputado estadual e o reitor do UNIS, Stefano Gazola (Avante) que sairá candidato a deputado federal. Mesmo o prefeito já tendo dito que vai “dar espaço e apoiar todos os deputados que trouxeram recursos para a cidade” é grande a pressão sobre o prefeito para que ele tenha “preferidos” nesta disputa eleitoral de 2022. Não se acredita que Verdi Melo iria “deixar de apoiar ou dificultar a campanha” de nomes como Dimas Fabiano, Diego Andrade e Cleiton Oliveira em Varginha apenas para “agradar dois de seus amigos que serão candidatos”. Mas é certo que parte do governo vai trabalhar exclusivamente para os nomes indicados pelo prefeito. Da mesma forma que os nomes do governo, ligados ao PP de Leonardo Ciacci e Dimas Fabiano, vão trabalhar exclusivamente para o deputado federal do PP. É grande a chance de que Dimas Fabiano (PP) constitua dobradinha em Varginha com Cleber Origens, que sairá candidato a deputado estadual pelo Cidadania. Cleber é o presidente do Partido Cidadania em Varginha e desponta como nome novo no cenário político. Se contar com o apoio e estrutura já conhecidos da campanha de Dimas Fabiano, pode surpreender nas urnas. Mas independentemente do resultado das eleições em 2022, o presidente do Cidadania parece que veio para ficar na política local e também pretende disputar em 2024. Vamos ver como se darão as composições do mercado político local. 

Nomes fechados – 02

Não acreditamos que existiram candidatos locais que ficarão fechados apenas em uma dobradinha. Mesmo porque, o trabalho e a aceitação de cada nome são independentes do querer do candidato. Assim, no caso de Stefano Gazola, que tem sido “levado para dobradinha com Carlos Honório Ottoni (Honorinho)”, é fato que muitas lideranças locais vão trabalhar apoiando a composição Stefano e Cleiton Oliveira. Da mesma forma que, na Câmara de Varginha, há parlamentar que deve apoiar Dimas Fabiano para federal e Cleiton Oliveira para estadual. E não será surpresa se, na Prefeitura de Varginha encontrarmos apoiadores da composição Dimas federal e Honorinho estadual. Certo mesmo é que os nomes que começarem a despontar na corrida terão chance de arrebanhar mais apoio na reta final, mas não significa que o eleitor/apoiador crie suas próprias “dobradinhas malucas”. Na Câmara de Varginha, embora não se tenha oposição forte a Verdi Melo, teremos vereadores que vão trabalhar por deputados “que não são os preferidos do prefeito”, o que não deixa de ser uma “oposição velada”. Não sabemos se o pré-candidato a deputado estadual Cleber Origens vai fechar apenas dobradinha apenas com Dimas Fabiano para federal, ou será disputado por outros federais pela região. Mas é certo que, por ser nome novo, também chame a atenção do eleitor e de outros candidatos que estão de olho na atuação digital de Origens, que diariamente comunica com milhares de pessoas por meio de suas redes sociais. Aliás, as redes sociais prometem continuar sendo uma fonte de “propaganda barata” para quem quer falar direto ao eleitor, fazer aliados e propagadores das campanhas. A conferir. 

Hospital Regional recebe R$ 2,4 milhões para UTI Pediátrica

Já está na conta da Prefeitura de Varginha, o recurso destinado para a implantação de uma UTI pediátrica no município. No último dia 18, o deputado estadual Professor Cleiton (PSB), esteve na cidade com o senador Carlos Viana (MDB) que, atendendo a um pedido do deputado, destinou uma emenda de R$ 2,4 milhões ao Hospital Regional do Sul de Minas para a implantação da UTI no local. O repasse caiu nesta terça-feira (28) na conta da Prefeitura e será destinado ao hospital. Durante o encontro do dia 18, que contou com a presença dos diretores e servidores do hospital e, também, representantes do Executivo e Legislativo de Varginha, Professor Cleiton destacou a importância do hospital, principalmente, com a instalação da UTI pediátrica, demanda antiga da cidade. Segundo Cleiton, a instalação da UTI Pediátrica é “a realização de um sonho para os médicos pediatras da cidade e a solução para um problema que já foi identificado na hora da necessidade”. O senador Carlos Viana será candidato a governador em 2022, pelo MDB, que ainda não tem nome para a vice, nem para a vaga de senado. É bem possível que, diante a fragilidade do PT, que ainda nem lançou pré-candidatos ao Governo de Minas e Senado, o PSB prefira integrar a chapa do MDB. Neste caso, estaria explicado a proximidade de Cleiton e Carlos Viana. No caso do recurso destinado ao Hospital Regional, espera-se que a instituição de saúde proceda a referida prestação de contas do recurso público que está recebendo, para se ter certeza que o dinheiro não vá para a “caixa preta do Hospital Regional, que recebe milhões de dinheiro público todo ano e, ainda assim, amplia suas dívidas e nada de transparência oferece ao contribuinte que paga esta conta”. 

Mostrando serviço

A Policia Civil e a Polícia Militar tem realizado diversas operações em Varginha e região neste final de ano. Tais operações estão desbaratando quadrilhas e prendendo criminosos, apreendendo dinheiro, drogas e bens adquiridos com recursos ilegais. Parece que a interação entre polícia Civil e Militar, tão buscada no passado tem ocorrido agora. Desde a operação das Polícias Militar, Rodoviária e Polícia Federal que flagrou criminosos e impediu um grande assalto a banco em Varginha, temos visto um “clima melhor” entre as instituições de Segurança de Minas Gerais. Não por acaso Minas Gerais foi avaliada pelo Ministério da Justiça, que apura dados técnicos da área, como o Estado mais seguro do Brasil. Minas saiu da terceira colocação para a primeira! Isso mostra que não é apenas questão de recursos investidos, mas sobretudo gestão, parceria, interação e trabalho coordenado entre os muitos “braços do Estado para atuar na Segurança”. Neste contexto, vale também destacar a presença da Guarda Civil Municipal, que agora também utiliza armas de fogo no trabalho em Varginha. A presença e atuação conjunta das forças de segurança, formadas em Varginha pela Guarda Municipal, Policia Civil, Policia Militar, Policia Rodoviária e Polícia Federal, todas com unidades na cidade, precisa ser coordenada e em conjunto. Da mesma forma que a impositiva união entre Policia Civil e Militar, ditada pelo Governo de Minas no passado trouxe frutos agora, é bem possível que a cobrança do Governo Municipal para maior interação da Guarda Municipal com as forças de segurança do Estado tragam mais bagagem e experiência profissional a nossa Guarda Municipal, melhorando assim, a segurança pública na cidade.   

Ano Novo, Vida Nova

A coluna tem um grande desafio em 2022: reinventar a forma como comunica com eleitor. Aproximar de quem lê a coluna, proporcionar o contraditório aos que não concordam com as informações aqui noticiadas. Enfim, o jornalismo está mudando, faz parte da imprensa que também muda em todo mundo. Hoje não são apenas os jornalistas que produzem conteúdo, qualquer pessoa pode produzir! Mas são os jornalistas que tem a expertise, o compromisso com a ética e a verdade dos fatos. Talvez isso seja a diferença das muitas informações que foram bombardeadas no leitor e eleitor nas duas últimas eleições. Não por acaso, a quantidade de fake news que tivemos foi a maior da história, e não parece que isso vai mudar. Por isso os veículos de comunicação estão se reinventando, mudando a forma de comunicar, para não perder o leitor, o telespectador, o ouvinte. Neste ano que chega, a coluna deseja mais boas notícias a todos, mas não vamos mudar os fatos para construir um mundo irreal. Da mesma forma, vamos sim procurar pautas positivas, para, inicialmente contagiar nosso redor com uma onde positividade. Quem sabe isso muda o mundo que vivemos! Mas vamos, sobretudo, desejar mais verdades para quem busca notícias, afinal, neste mundo de fake news, onde todos são produtores de conteúdo, nem sempre dá pra confiar no que se posta, se ouve ou publica! 

2022 será um ano de transformações e bênçãos! A ciência tem mostrado seu valor e o cidadão tem mostrado seu cuidado com a vida e a sociedade tem mostrado mais compaixão com os mais necessitados. Um ano de saúde, desenvolvimento, emprego, prosperidade e restituição, isso é o que a Coluna Fatos e Versões, toda a equipe do Jornal Gazeta de Varginha, seus colaboradores e amigos desejamos a todos os nossos leitores do Jornal e internautas do porquê Gazeta! Boas Festas! 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2021 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)