Coluna | Expressão
Fabricio Serafim
34, é economista e ativista social em Varginha-MG, escreve às quintas-feiras neste espaço, no jornal Correio do Sul (Varginha) e no Jornal do Estado (Pouso Alegre).
Cruzada contra o mal - Com a palavra, os fundamentalistas!
05/11/2007

A discussão está acirrada. O Projeto de Lei 122/06, que já passou pelo Câmara dos Deputados e agora está nas mãos dos senadores, propõe a ampliação das leis que já proíbem a discriminação – mas que hoje se restringem a raça, cor, etnia, religião e procedência nacional –, para também tipificar como crime o preconceito por “gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero Discussão polêmica!

Os partidários da não aprovação da Lei, organizados que são,  entopem com seus comentários preconceituosos os sítios que debatem o assunto.

Com um vigor que beira o xiismo, os paladinos da moral e dos bons costumes ofendem cidadãos considerados por eles como seres de segunda categoria, com palavras do tipo "aberrações e anomalias", para usar seus termos mais leves. Deturpando citações bíblicas e pregando o ódio em nome de um deus tirano, que só existe nas cabeças fundamentalistas, os militantes contrários à lei promovem uma "cruzada contra o mal" e dão um show no quesito ignorância.

Não se trata de julgar ou condenar. O que está em jogo não é a defesa de um privilégio. É, sim, a garantia de um direito: - O direito de não ser discriminado em razão de seu credo, de sua raça ou cor da pele, de seu sexo (masculino ou feminino) e - também - de sua orientação sexual.

A discussão é por "DIREITOS IGUAIS! NEM MENOS, NEM MAIS!", para usar um jargão da militância favorável à aprovação do PL 122, que se mobiliza para fazer frente aos seus opositores.

Para fazer pensar sobre o assunto, vale a pena ler o texto a seguir. Uma carta aberta enviada por um estudante de teologia, na cidade de Boston - EUA, a Laura Schlessinger, que dá conselhos às pessoas que ligam para seu programa, em uma rádio americana e que há algum tempo disse que a homossexualidade é uma abominação, de acordo comLevítico 18:22, e não pode ser perdoada em qualquer circunstância:

Cara Doutora Laura:

Obrigado por fazer tanto para educar as pessoas no que diz respeito à Lei de Deus. Eu tenho aprendido muito com seu programa, e tento compartilhar o conhecimento com tantaspessoas quantas posso.

Quando alguém tenta defender a homossexualidade, por exemplo, eu simplesmente lhe lembro que Levítico 18:22 claramente afirma que isso é uma abominação. Fim do debate.Mas preciso de sua ajuda, entretanto, no que diz respeito a algumas leis específicas e sobre como seguí-las:

a) Quando eu queimo um touro no altar como sacrifício, eu sei que isso cria um odor agradável ao Senhor Levítico 1:9.

O problema são os meus vizinhos. Eles reclamam que o odor não é agradável para eles. Devo matá-los por heresia?

b) Eu gostaria de vender a minha filha como escrava, como é permitido em Êxodo 21:7. Na época atual, qual acha que seria um preço justo por ela?

c) Eu sei que não é permitido ter contato com uma mulher enquanto ela está em seu período de impureza menstrual Levítico 15:19/24. O problema é: Como eu digo isso a ela? Eu tenho tentado, mas a maioria das mulheres toma isso como ofensa.

d) Levítico 25:44 afirma que eu posso possuir escravos, tanto homens quanto mulheres, se eles forem comprados de nações vizinhas. Um amigo meu diz que isso se aplica a mexicanos, mas não a canadenses. Você pode esclarecer isso? Por que eu não posso possuir canadenses?

e) Eu tenho um vizinho que insiste em trabalhar aos sábados. Êxodo 35:2 claramente afirma que ele deve ser morto. Eu sou moralmente obrigado a matá-lo eu mesmo?

f) Um amigo meu acha que comer moluscos é uma abominação Levítico 11:10. Eu não concordo. Você pode esclarecer esse ponto?

g) Levítico 21:17/21 afirma que eu não posso me aproximar do altar de Deus se eu tiver algum defeito físico. Eu admito que uso óculos para ler. A minha visão tem mesmo que ser 100%, ou pode-se dar um jeitinho?

h) A maioria dos meus amigos homens apara a barba, inclusive o cabelo das têmporas, mesmo que isso seja expressamente proibido em Levítico 19:27. Como eles devem morrer?

i) Eu sei que tocar na pele de um porco morto me torna impuro. Levítico 11:6/8, mas eu posso jogar futebol americano sem usar luvas? (As bolas de futebol americano são feitas com pele de porco).

j) Meu tio tem uma fazenda. Ele viola Levítico 19:19 plantando dois tipos diferentes de vegetais no mesmo campo. Sua esposa também viola o mesmo versículo, porque usa roupas feitas de dois tipos diferentes de tecido (algodão epoliester). Ele também tende a xingar e blasfemar muito. É realmente necessário que eu chame toda a cidade para apedrejá-los Levítico 24:10/16Nós não poderíamos simplesmente queimá-los em uma cerimônia privada, como deve ser feito com as pessoas que mantêm relações sexuais com seus sogros Levítico 20:14?

Eu sei que você estudou essas coisas a fundo; então, estou confiante que possa ajudar.

Obrigado novamente por nos lembrar que a palavra de Deus é eterna e imutável.

Seu discípulo e fã ardoroso.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
02/06/2008 | Ainda não foi desta vez, titia!
05/05/2008 | Pinga fogo: Tapa na cara e travestis
16/04/2008 | Contos que me contraram
03/04/2008 | Alfenas terá sua 1ª mostra de cinema
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)