Notícias | Covid-19
Da redação | 04/04/2020 - 13:16:48
Associação Médica de Varginha se posiciona contra a reabertura do comércio
Foto: Márcio Borges / Varginha Online
(Foto: Márcio Borges / Varginha Online)

A Associação Médica de Varginha (AMV) e o Sindicato dos Médicos (SINMED) divulgaram nota na manhã deste sábado (04) se posicionando contra a reabertura do comércio a partir da próxima segunda-feira (6). De acordo com a nota, os médicos não foram consultados pela administração municipal para a elaboração do decreto.

Veja a nota na íntegra assinada pelo presidente da AMV, Adrian Bueno e pelo presidente do SINDMED, Armando Fortunato. 

A AMV – Associação Médica de Varginha e o SINMEDMG – Sindicato dos Médicos de Minas Gerais, vem a público, oficialmente, através desta nota de esclarecimento elucidar que:

1) seguem todas as orientações da Secretaria Estadual de Saúde;

2) recebem informações diárias dos epidemiologistas e do Ministério da Saúde quanto ao controle da pandemia instaurada no País e para as devidas orientações aos órgãos competentes;

3) atua de forma responsável e comprometida com a economia e o desenvolvimento do município de Varginha.

Portanto, a Associação Médica de Varginha e o SINMEDMG torna público que não tiveram nenhuma participação na decisão para a reabertura parcial do comércio e demais serviços na cidade de Varginha na próxima segunda-feira dia 6 de abril de 2020, uma vez não foram consultados.

Registra, que a decisão de revogar decreto é única e exclusiva da autoridade municipal, cabendo as entidades de classe médicas emitir pareceres e opiniões, sendo que neste caso específico, os representantes médicos não foram consultados, assim tal autorização de liberação do comércio é de inteira responsabilidade da Prefeitura Municipal de Varginha.

É nítido a incoerência do decreto da Administração Municipal com a Secretaria Municipal de Saúde no mesmo dia em que se divulga os três primeiros casos da pandemia no município e que já apresenta indicadores de crescimento a curto e médio prazos.

A Secretaria Municipal de Saúde alerta toda a comunidade dos riscos da pandemia, demonstrando a ausência de vagas suficientes em CTI’s para uma estimativa crescente de óbitos nos próximos meses.

É inadmissível alocar a responsabilidade para os médicos e demais profissionais de saúde no enfrentamento da pandemia em situação limitada de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), ainda que seja uma realidade nacional. Estes equipamentos são essenciais para proteção individual dos médicos que mantém contato direto com pacientes infectados.

A AMV e SINMEDMG são solidários a qualquer ação que vise a saúde da economia local, uma vez que também as famílias dos médicos dependem dela para sobrevivência, porém tais decisões para preservação da economia, sejam preconizadas nos princípios que garantam a segurança da saúde da população diante da epidemia.

Os médicos, aqui representados pela Associação Médica de Varginha, na linha de frente, não abandonarão a população, porém, é exigido respeito, segurança e a verdade na divulgação dos fatos de interesse da população que gera alto risco à saúde dos cidadãos.

Varginha, 4 de abril de 2020.
 


 

 

Siga o Varginha Online no Facebook, Twitter.

 

Comente a Notícia!


Últimas Notícias
Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)