Notícias | Esportes
Da redação | 21/01/2020 - 15:41:48
Goleiro Bruno é liberado para morar e trabalhar em Mato Grosso; Vai jogar no Operário de Cuiabá
Foto: Flávio Tavares
Bruno quando chegou a jogar pelo Boa Esporte. (Foto: Flávio Tavares)

O goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza obteve liberação da Justiça de Minas Gerais para se mudar para Mato Grosso. O jogador, condenado a mais de 20 anos de prisão por participação na morte da modelo Eliza Samudio, mãe de um filho dele, vai trabalhar no Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense, time com sede em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. As informações são do Portal G1. 

A decisão foi proferida pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execução em Meio Aberto e Medidas Alternativas da Comarca de Varginha. No entanto, a ida de Bruno para o time varzea-grandense tem gerado polêmica.
 
Por meio das redes sociais, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso manifestou repúdio e preocupação com a vinda do jogador. “Considerando que o esporte cria ídolos nos quais crianças e jovens que estão em processo de formação se espelham, a contratação do goleiro Bruno para o referido time de futebol é um fato bastante preocupante”, diz a nota.
 
A entidade destaca que mesmo tendo cumprido parte da pena pela morte de Eliza Samudio e ido para o regime semi-aberto, Bruno não pode ser tratado com “ídolo”. “Do contrário, a mensagem que fica subentendida é que o machismo, a misoginia e o feminicídio são tolerados pela nossa sociedade, o que é muito sério e gravíssimo.”
 
O conselho pede ainda que o Clube Esportivo Várzea Grandense volte atrás e não contrate o goleiro.
 
NOTA DE REPÚDIO

O Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso, CEDM/MT, vem através desta manifestar seu repúdio à notícia que está circulando nos meios de comunicação que o goleiro Bruno Fernandes poderá ser contratado pelo Clube Esportivo Operário Várzea Grandense para atuar no time já neste ano.

O CEDM/MT ressalta que o goleiro Bruno foi condenado a mais de 20 anos pelo sequestro, assassinato e ocultação de cadáver da ex companheira, a modelo Eliza Samudio.

Ou seja, trata-se de alguém que demonstrou profundo ódio e total desrespeito às mulheres ao tratar dessa forma cruel e bárbara aquela que seria a mãe do seu filho.

Considerando que o esporte cria ídolos nos quais crianças e jovens que estão em processo de formação se espelham a contratação do goleiro Bruno para o referido time de futebol é um fato bastante preocupante.

Mesmo tendo cumprido parte da pena pela morte de Eliza Samudio, e tendo obtido na Justiça a progressão de regime para o semiaberto, a gravidade dos crimes cometidos por Bruno Fernandes impõe que ele seja tratado com mais severidade e rigor e não como se fosse um “ídolo” que merece ser disputado por clubes de futebol.

Do contrário a mensagem que fica subentendida é que o machismo, a misoginia e o feminicidio são tolerados pela nossa sociedade o que é muito sério e gravíssimo.

Isto, especialmente, no nosso país e estado onde os índices de mulheres que sofrem violência e morrem todos os dias por esse motivo estão entre os mais altos do mundo.

O CEDM/MT espera que o Clube Esportivo Várzea Grandense por respeito às mulheres e para dar um bom exemplo às novas gerações reconsidere e não contrate o goleiro Bruno.

A entidade vai acompanhar o desdobramento do caso.

Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso

 

 

Siga o Varginha Online no Facebook, Twitter.

 

Comente a Notícia!


Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)