Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Pratique a felicidade
05/02/2007
Ser feliz, eis uma questão que muitas vezes suscita mais debates filosóficos do que algo prático. Alguns questionam se existe felicidade, outros querem saber o que é felicidade e, ainda, há uma grande maioria que quer mesmo é saber a receita da felicidade ou onde encontrá-la; melhor ainda se isso não lhes exigir nenhum esforço. Eu da minha parte acho tudo isso debalde, inútil mesmo. Porque entendo que a felicidade é um conjunto de estados de bem-estar e, em sendo assim, ela está presente em cada bom e prazeroso momento da vida.

Partindo deste enfoque positivo, então a questão que se apresenta não é se a felicidade existe ou não existe, mas, se sabemos qualificar esses estados de bem-estar, se sabemos valorizá-los adequadamente. Em síntese, este é o desafio a ser vencido por quem deseja ser feliz. Porque desafio? Porque para a maioria das pessoas é mais fácil falar de infelicidade, infortúnios e frustrações, do que confrontar esse viciante modelo existencial que superestima as ocorrências negativas e alimenta o vitimismo, o sentimento de pena de si mesmo.

Posto que seja natural em nós o desejo de ser feliz, a solução está em aprimorarmos nossa racionalidade para melhor aquilatarmos o que realmente nos faz ou fará feliz. Evitando, assim, a perda de tempo de correr atrás de ilusões ou prazeres efêmeros que, além de não nos preencher a existência, nos fazem perder a fé em nós mesmo. Acredite: Ser feliz depende de multiplicarmos nossos estados de bem-estar, nossos momentos felizes. E essa prática está ligada substancialmente à qualidade do que sentimos e vivenciamos, porquanto, a felicidade se alimenta de tudo quanto positivo nos nutre o corpo, a mente e o espírito. Daí, então, decorre a certeza de que, mesmo em porções, a felicidade existe e está ao alcance de quem conscientemente faz o melhor por si mesmo.

Boa Reflexão para você.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
18/03/2022 | Homo Homini Lupus
25/01/2022 | Ser mais
10/01/2022 | Não olhe para cima
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Página Principal | Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2022 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)