Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Segurança, Educação e Esportes; Servidores contra a reforma; Copasa faz restituição; Pesquisas e seus cenários
19/08/2020

Segurança, Educação e Esportes

Foi confirmado pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) que seis presos do presídio de Poços de Caldas testaram positivo para covid-19. Segundo a Secretaria, todos apresentaram sintomas leves e estão isolados na própria unidade, em ala separada e desinfectada. Os presos e agentes da Suapi usam máscaras de forma preventiva. No Estado, desde o início da pandemia de Covid-19, todas as unidades prisionais adotaram um modelo de triagem de novos presos com a instalação de 30 unidades de referência, para permanecerem por pelo menos 15 dias em quarentena. Em Varginha não se tem notícias das medidas de segurança e prevenção no presídio local. Será que os presos recebem visitas? E os que estão trabalhando durante o dia, existem medidas de precaução? Há testes por amostragem para presos e servidores do local? Há algum caso registrado no presídio local? E quanto as escolas públicas e particulares em Varginha, vão retornar quando? E as medidas de segurança? E quanto a academias e atividade física? Temos casos de várias pessoas que estão se reunindo no alto da Cemig e também em quadras pela cidade. Com esta a fiscalização nestes locais?

Servidores contra a reforma

As polícias Civil e Penal de Minas Gerais e agentes socioeducativos fizeram mais uma manifestação em todo Estado, contra a Reforma da Previdência Estadual. Também são contra a reforma os professores e boa parte da área de Segurança Pública. De modo geral os servidores do Estado estão lutando contra o “inevitável”, pois a Reforma da Previdência estadual não é uma questão de se fazer ou não, mas sim de quando fazer, se agora ou para ontem. O Governo de Minas não tem recursos e se a reforma não for realizada agora, em muito breve não haverá recursos para pagar salários aos aposentados e servidores da ativa, que já recebem parcelado. Já quanto aos servidores da iniciativa privada, bem como os milhões de desempregados, que mesmo sem recursos pagam os impostos que sustentam o Estado, estes não têm o que fazer, cabe apenas pagar pelo pesado custo dos governos e torcer para que as reformas passem logo, no Congresso, nas Assembleias Legislativas e na Câmara Municipais, os governos precisam reduzir logo o tamanho da máquina pública para que exista recursos para investimentos no cidadão e no desenvolvimento do Brasil. Lembrando que Varginha já fez sua reforma na previdência municipal, aumentando a contribuição paga pelos servidores públicos aposentados pelo Instituto Previdência dos Servidores Públicos Municipais – INPREV.

Copasa faz restituição

Cerca de 14 mil consumidores de Pará de Minas que foram lesados por reajuste irregular da tarifa de coleta de esgoto da Copasa, em setembro de 2012, podem se dirigir à agência do Banco Itaú, localizada no Centro do município, para receber a restituição dos valores pagos indevidamente. Esta é a segunda leva de ressarcimentos que foram determinados por decisão judicial em resposta à Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público de Minas Gerais, por meio da 4ª Promotoria de Justiça de Pará de Minas. Em Varginha, onde a Copasa não cumpriu o cronograma de investimentos estipulado no contrato com a Prefeitura de Varginha, a estatal conseguiu ainda fechar um outro contrato milionário, sem licitação, para operar o aterro sanitário e o Ministério Público não disse um “A”. Aliás, será que o não cumprimento dos acordos firmados pela Copasa com o município de Varginha não deveriam ser alvo de análise do MP? Quando a área do antigo lixão será restaurada? Qual a porcentagem do resíduo sólido coletado que é reciclado? Qual a vida útil do aterro sanitário municipal gerido pela empresa?

Romeu Zema recebe 1,6 mil respiradores doados pela indústria mineira

O combate à pandemia do coronavírus em Minas Gerais acaba de ganhar reforço. Nesta sexta-feira (14/8), 1,6 mil respiradores fabricados pela empresa mineira de soluções tecnológicas Tacom foram recebidos pelo governador Romeu Zema, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. Os equipamentos, doados pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), serão distribuídos a hospitais e municípios, respeitando critérios técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e considerando o diálogo com as prefeituras. O governador Romeu Zema ressaltou a contribuição da Fiemg e empresas privadas no esforço para equipar os hospitais e garantir atendimento a todos os mineiros. E agradeceu a parceria da iniciativa privada, que tem sido fundamental nesse processo. A homologação dos ventiladores pulmonares produzidos pela Tacom, Minas se torna referência para todo o país. O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, reforçou o apoio da indústria para fortalecer o sistema de Saúde e reduzir os danos provocados pela covid-19. “É com muito orgulho que a indústria mineira vem colaborar com o estado de Minas nesse momento tão difícil. No início da pandemia, juntamos um grande número de empresas dispostas a ajudar. Recebemos doações, consertamos mais de 300 respiradores, investimos nesse projeto da Tacom, que conta com a engenhosidade dos mineiros e da indústria local”, explicou. O equipamento foi idealizado e é produzido pela Inspirar, uma empresa Health Tech idealizada pelos sócios da Tacom para minimizar os impactos no sistema de Saúde gerados pela pandemia da covid-19. A empresa desenvolveu uma tecnologia inédita para a fabricação dos equipamentos. Os ventiladores pulmonares chegam ao mercado com valores mais acessíveis do que os produtos semelhantes, além de serem mais fáceis de manusear. Desde a homologação da Anvisa, em 3 de agosto, os ventiladores podem ser utilizados e comercializados por hospitais de todo o Brasil. O equipamento produzido é o VI-C19 que utiliza dois módulos para fazer a ventilação: o volume controlado (VCV) e o modo pressão controlada (PVC). Ele está apto a ventilar qualquer doente com insuficiência respiratória que necessite do apoio mecânico. O projeto foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar formada por médicos intensivistas, engenheiros, programadores e desenvolvedores. Alguns pacientes com doenças neuromusculares, como a esclerose lateral amiotrófica (ELA), com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) - que inclui enfisema, bronquite e asma - ou pessoas saudáveis que desenvolveram uma pneumonia ou infecção respiratória, podem usar o VI-C19 em caso de necessidade e ajuda mecânica.

Perguntar não ofende

Se a reeleição perder nas urnas, o secretário poderoso volta a vender X-tudo ou será que conseguiu fazer um pé de meia? Porque tamanho furor contra a coluna apenas por revelar que a soberba é um dos traços da personalidade do articulado secretário? 

Com o aumento dos números de óbitos pela Covid-19 em Varginha (20 mortes) e a ampliação do atendimento do comércio, liberado pela Prefeitura, será que as próximas vítimas da pandemia podem ser creditadas ao governo municipal?

As pesquisas de bastidores realizadas pelos partidos analisaram os votos válidos para dizer quem lidera a disputa. Porem, se a pesquisa oficial aponta que cerca de 60% ainda não definiu seu candidato, que dizer que as pesquisas dos partidos estão furadas?

PSD de Varginha saiu de reunião com o deputado federal Diego Andrade com a forte convicção de que terá nome na cidade para representar o grupo nas eleições de 2020. Será que o possível apoio do PSD subiu no telhado ou nunca existiu tal aproximação?

Pesquisas e seus cenários

A primeira pesquisa oficial sobre as eleições municipais em Varginha foi divulgada nesta semana. Os números foram divulgados pela TV Alterosa, contudo, a coluna não verificou quem realizou a pesquisa ou mesmo o universo de eleitores pesquisados e sua margem de erro. Vamos ainda verificar os dados completos e comparar com os números de posse da coluna para voltar a comentar aqui sobre os números iniciais da política local. Todavia, os números prospectados e divulgados já dão um norte de como o eleitor de Varginha está pensando. Primeiramente vale destacar que cerca de 60% dos eleitores ainda não tem candidato, o que confirma que a eleição está indefinida. Mas também aponta que, entre os eleitores que já possuem candidato, o prefeito Vérdi Lúcio Melo consolidou sua posição e liderança, ainda mais depois que a ex-deputada Geisa Teixeira deixou o Partido dos Trabalhadores e ficará fora da disputa. Isso mostra também que a rejeição de Vérdi Melo, apontada como alta em levantamentos de bastidores, pode ter caído ou, no mínimo estacionado, o que vamos conferir nas próximas pesquisas. A pesquisa mostrou também que o ex-vereador Rogério Bueno (PSB) está em segundo lugar, o que pode refletir um recal das eleições passadas ou mesmo que a terceira via, representada por Zacarias Piva (PSL), não tenha ganhando a aderência popular que o PSL imaginava. De qualquer forma, isso será visto nas próximas pesquisas, visto que o destaque de Bueno pode, também, indicar um “apoio inesperado” tendo em vista que os eleitores do PT ficaram sem Geisa Teixeira e podem ter migrado para Rogério. Com as convenções partidárias e definição das chapas, o eleitor de esquerda vai definir se migra para o apoio a Rogério Bueno ou a nomes como Jonas Loureiro (PCdoB) ou vota em siglas como PSOL ou Rede. Já ao eleitor de direita, após a definição das chapas, vai conhecer melhor Zacarias Piva e seu vice ainda não informado para depois definir se apoia a reeleição de Vérdi Melo ou vota na terceira via apontada pelo PSL.

Pesquisas e seus cenários – 02

Outros pontos de destaque desta primeira pesquisa noticiada é que nomes como Geisa Teixeira ou mesmo o saudoso Carlos Costa possuem eleitorado cativo, visto que a pesquisa foi realizada após a confirmação da desfiliação de Geisa do PT e da morte de Carlos Costa, ainda assim, ambos aparecem com números relevantes na pesquisa. Ou seja, este índice significativo de eleitores que estão dispostos a votar, terão de escolher novos nomes, tendo em vista que, a princípio, Geisa nem Carlos Costa possuem “herdeiros políticos naturais”. Uma informação de relevância mostrada na pesquisa é que, embora a colocação dos nomes não mude quando é comparada a pesquisa espontânea com a estimulada, é claro o crescimento de Rogério Bueno na pesquisa estimulada, mesmo o pré-candidato não tendo ainda um candidato a vice definido e delimitado seus apoiadores partidários, o que dá margem de crescimento ao candidato tendo em vista que PSD e outras legendas ainda não definiram seu apoio e Bueno ainda tem a vice para negociar. O mesmo pode ocorrer com Zacarias Piva, que também mantém a vice para negociação política, mas demanda ainda enorme trabalho de divulgação perante o eleitor. Piva não é conhecido do eleitorado como Bueno, além disso, com a pandemia o eleitor não se voltou para a política e, provavelmente, nas poucas semanas que antecedem a eleição é o tempo que Piva terá para isso. Outro ponto também importante é quanto ao enorme exército de candidatos a vereador que não começam pra valer o trabalho de prospecção de votos. Isso naturalmente impacta na escolha do candidato a prefeito, visto que o candidato a vereador é tido como puxador de votos para o candidato majoritário. Neste ponto, até aqui, Vérdi Melo leva vantagem pois dera mais de uma centena de candidatos a vereador.

Pesquisas e seus cenários – 03

Além da indefinição do PSD, que reuniu-se recentemente com o deputado federal Diego Andrade para buscar o caminho eleitoral no município, outras legendas como PT e Rede também não definiram seu caminho. O PSD tem forte intenção de lançar candidato e poderia, em tese, se juntar ao PT (que não tem vice) ou mesmo ao PSDB ou ao PSL (que também não tem vice). Já a Rede ou PSOL que não tem candidatos expressivos como outros partidos de pequeno porte podem se unir para lançar nome conjunto ou lançarem nomes soltos, em chapa puro sangue, apenas para dar destaque a legenda. Ademais, em campanhas avulsas assim, os partidos não costumam gastar muito e certamente uma provável chapa do PSOL ou Rede sairiam para “marcar presença e não com o intuito de ganhar a disputa”! Mas, como disse a coluna lá no início, a campanha está começando agora e nada pode ser descartado ou pré-julgado, afinal, uma colocação errada nos debates, uma gravação indiscreta que chegue as redes sociais, um fato novo e tudo pode mudar! A imprensa vai começar a entrevistar os candidatos assim que as chapas estiverem definidas e isso deve acontecer em breve. Além disso, novas pesquisas vão acontecer e veremos se as análises da coluna se confirmam.

Mais uma perda

Nesta semana mais um nome público que faleceu prematuramente. Samuel Mudesto, presidente do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) faleceu aos 58 anos. Ele estava internado no Hospital Regional e morreu por insuficiência renal. Antes de ser presidente do PROS, Samuel Mudesto também foi presidente do diretório municipal do PSL na cidade.

Mudesto também foi diretor do Instituto de Saúde dos Servidores Públicos de Varginha (ISA). Diversas autoridades e amigos lamentaram a morte. A Coluna manifesta suas condolências à Família e amigos do falecido.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)