Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Acelerando; Firme e forte; Serviço pela metade; Perguntar não ofende; Agenda eleitoral
24/07/2020

Acelerando

O pré-candidato a prefeito de Varginha pelo PSL, vereador Zacarias Piva esteve reunido na última quarta-feira com a direção do MDB municipal. Piva apresentou suas propostas para Varginha e convidou o MDB para integrar a aliança que está sendo construída em torno do PSL. O MDB pode inclusive indicar o candidato a vice, caso venha a fechar com o PSL. Segundo Piva, além do PSL a aliança já conta com mais 4 legendas, entre elas o Democratas, que também pleiteia a vice. Caso venha a conseguir o MDB, Zacarias Piva teria o maior tempo de rádio e TV, além de exponencial direito ao fundo partidário, e cerca de 130 candidatos a vereador junto com os partidos coligados . As articulações do PSL para acelerar sua chapa nas eleições municipais envolvem, também, conversas com o PSD e PRTB. O PSD tem nomes como o ex-vereador Armando Fortunato, além do apoio do deputado federal Diego Andrade. Já o PRTB, que a princípio teria candidato a prefeito, representado pelo publicitário Ricardo Sapi pode abandonar a candidatura própria para apoiar Piva. Nesta semana em que ampliou conversas políticas com os partidos ainda indefinidos o PSL passou o recado ao governo municipal: Piva vai mesmo para disputa e quer se consolidar como terceira via política na cidade, dando opção para o eleitor que não está satisfeito, mas, não quer voltar às administrações petistas. A disputa promete!

Firme e forte

Falando em disputa, outro nome que continua firme, trabalhando “mineiramente em silêncio” é Jonas Loureiro do PCdoB. O pré-candidato conta com apoio incondicional da legenda e para ele é o que basta! Muito embora o PCdoB mantenha contatos com outros partidos para arregimentar apoio na chapa majoritária. Sondado pelo PT, o PCdoB disse um sonoro não aos petistas, mas espera reforço da esquerda vindo de legendas como PSOL, Rede etc. O diferencial da campanha de Jonas Loureiro e do PCdoB é que suas campanhas são tradicionalmente baratas e movida por voluntários aguerridos, bem pouco aliás, mas com discurso afinado e dedicação exclusiva, e o mais importante: sem custo! O nome do PCdoB é servidor público municipal de carreira na TV Princesa, acompanha as ações dos governos e as mazelas da cidade no dia a dia do trabalho e certamente terá o que confrontar com o candidato governista que busca reeleição. Além disso, o PCdoB tende a receber o voto de protesto e de esquerda na cidade, caso o PT não escolha um bom candidato. Dizem as más línguas que, “os eleitores de extrema esquerda descontente com o PT devem migrar para Jonas Loureiro do PCdoB, já os eleitores moderados de esquerda descontentes do PT tendem a migrar para Rogério Bueno do PSB”. As urnas vão dizer se os buchichos estão certos. Em conversa com o pré-candidato Jonas Loureiro, a coluna verificou que o mesmo está sereno quanto as eleições e não teme o desafio. Jonas Loureiro terá um papel importante na disputa, não se sabe se o candidato do PCdoB terá o “maior estilingue, mas certamente terá a menor vidraça”. A conferir!

Serviço pela metade

Com o aproximar das eleições, nota-se que o governo municipal está ansioso para “mostrar serviço, e fazer o que não fez nos últimos anos”. Afinal, a reeleição está aí e depende do que for realizado neste ano, ainda mais porque mudamos de prefeito logo no primeiro trimestre. Porém muitos dos serviços realizados ou contratados de afogadilho pelo governo estão sendo realizados sem fiscalização e de forma porca, o que faz o recurso de nossos impostos ser visto como capim! A coluna já noticiou o serviço de capina realizado nas calçadas pertencentes ao município em que foi apenas capinado o mato da calçada e o buraco por onde saiu o mato não foi tapado na calçada como deveria. Isso ocorreu no bairro Santa Maria e Cidade Nova. Já na praça da Cemig, no alto da Vila Paiva, o serviço de poda realizado pela Prefeitura de Varginha parece ter sido executado por alguém despreparado e nada organizado. As árvores não foram devidamente podadas e sim quebradas tendo em vista que não foram utilizadas técnicas de poda. Além disso, os galhos arrancados sem qualquer técnica não foram recolhidos, mas simplesmente deixados no local e hoje, já secos, representam um risco de queimada no local, visto que várias pessoas passam ali caminhando e muitas fumando. Na região da praça da Cemig a Prefeitura de Varginha realizou diversas obras, como a construção de uma rotatória, canteiros e asfalto novo, além do serviço de limpeza e poda (muito porco como disse a coluna). Dá pra ver que o novo prefeito quer recuperar o tempo de “inércia” que ficou sem atuar! Mas fica ai a dica para o governo, os serviços realizados sem critérios podem atrapalhar ao invés de ajudar! Compete ao governo zelar pelo dinheiro público e fazer a devida fiscalização dos serviços e produtos que contrata e executa.  

Perguntar não ofende

Quem são os empresários locais presos em Varginha em razão de fraudes no fornecimento de produtos e serviços de combate ao coronavírus? Quanto a Prefeitura de Varginha já gastou no combate a pandemia, da bolada que recebeu do Governo Federal?

Qual outra cidade, além de Varginha aumentou impostos como IPTU em ano de pandemia? Pelo que se sabe, muito poucas! E quantas destas prefeituras voltaram atrás e cancelaram o aumento de IPTU? Quase todas, exceto Varginha, que aumentou IPTU em quase 20%

Copasa está trocando os hidrômetros em diversas residências de Varginha. O novo hidrômetro terá custo ao cidadão? O novo hidrômetro impede que seja contabilizado ar na tubulação como se fosse água? Ou a Copasa vai continuar vendendo vento ao usuário?

A reunião em BH que reuniu Zema, Verdi e Piva em torno do projeto de criação do Centro Tecnológico de Varginha é um mérito do ex-prefeito Antônio Silva, de Verdi Melo, de Piva ou do empresário Cléber Marques? Porque a “paternidade é disputada antes do nascimento”?

Centro Tecnológico de Varginha

Uma boa notícia aqueceu o mundo político nesta semana. A reunião do prefeito Vérdi Melo com o governador Zema, que por videoconferência, se reuniram com o vice-presidente Hamilton Mourão e com autoridades dos Emirados Árabes Unidos para buscar apoio na construção do Centro Tecnológico de Varginha. O projeto que é privado teve início por esforço do Porto Seco de Varginha, liderado pelo empresário Cléber Marques de Paiva, que prontamente encontrou apoio político do então prefeito Antônio Silva. Passado o tempo, o bilionário governo e empresários dos Emirados Árabes manifestaram interesse no projeto e o vice-presidente Hamilton Mourão entrou no circuito, juntamente com o governador Zema. A ideia é a criação de um Centro Tecnológico com apoio árabe voltado à criação do hub de tecnologia em Varginha. Hubs de tecnologia são centros de convergência, ambientes em que startups, investidores e empresas com alto poder de crescimento se concentram com o intuito de promover a inovação, gerar insights e propostas de alto valor a partir de um viés tecnológico. No encontro em BH nesta semana, o prefeito Verdi Melo foi acompanhado do vereador Zacarias Piva (PSL) que participou dos trabalhos e já havia comentado sobre o mesmo na visita que fez a Mourão no início do do ano. Piva e Vérdi foram pegos de surpresa com a boa notícia da aceitação e deslanchar do projeto. Mesmo adversários políticos nestas eleições, a união de Piva e Verdi em prol do projeto demonstra maturidade política de ambos. Além disso, o episódio mostra como a eficiência e trabalho da iniciativa privada é bem mais promissora que apenas o trabalho do poder público. Vejam que o projeto foi desencadeado pelo Porto Seco e buscou investimentos privados o que resultou em parceria, muito em vista do projeto apresentado ser de qualidade e Varginha apresentar bom ambiente para investimento. Resumindo, quando o mundo político tem boa vontade, atua sem vaidades e deixa a iniciativa privada trabalhar, as coisas acontecem com maior rapidez.

Plano Diretor e o Legislativo

O Plano Diretor de Varginha que está sendo apreciado pela segunda vez no Legislativo começou quente! Em meio a chegada do plano para análise e troca de farpas entre sociedade civil e Poder Público tendo em vista que a primeira análise foi simplesmente descartada pela Prefeitura, alguns vereadores trocaram palavras acaloradas por conta de um projeto de construção civil que envolve as regras que serão definidas no novo Plano Diretor. Ocorre que um vereador apresentou um projeto para permitir a construção específica de um pequeno condomínio de casas em desacordo com a legislação em vigor, por meio da construção aventada, o município iria conseguir gratuitamente a construção de uma importante avenida de ligação entre bairros. Ocorre que, durante a votação, que foi interrompida em razão do pedido de vistas do vereador delegado Celso Ávila, alguns vereadores questionaram quem seria a empresa beneficiária ou construtora do referido condomínio, bem como, porque o projeto não foi apresentado pelo Executivo como de costume? Além disso, queriam saber porque a votação não poderia esperar a votação do Plano Diretor, que é mais amplo e trata exatamente do tema? As respostas não vieram ou não convenceram e o clima de suspeição ficou no ar! O Plano Diretor é uma ferramenta utilizada para nortear o desenvolvimento urbano e não permite “benefícios irregulares ou favorecimento” a nenhum empreendedor, ainda mais se não há comprovação de quem seja ou se vai mesmo haver retorno ao município. Ademais, querer mudar as regras existentes antes da regulamentação do Plano Diretor é, no mínimo, suspeito! Será que o Legislativo vai “construir outra marmelada legal” a exemplo do que fizeram para “acomodar a Copasa e os interesses de terceiros que levaram mais de R$ 70 milhões no aterro sanitário de Varginha sem licitação”?

Porque será?

Está faltando mesários para a Justiça Eleitoral realizar as eleições municipais de 2020! A própria Justiça Eleitoral enviou nota à imprensa para chamar “bons samaritanos” ao dever cívico de contribuir com a Justiça. A gentileza do trabalho gratuito é “bem recompensada” pois, cada dia dedicado a Justiça dá direito a dois dias de dispensa do trabalho (mesmo que privado) sem desconto. Além disso, garante critério de desempate em concursos públicos. Mas as benesses não estão convencendo o cidadão comum! Primeiro que, com a crise provocada pela pandemia, aqueles que ainda possuem emprego na iniciativa privada não querer “provocar os patrões” com o pedido de dispensa para os treinamentos da Justiça Eleitoral e depois com as folgas a que terão direito em razão da colaboração com a Justiça, além dos riscos de contágio com a Covid-19 pelo contato com milhares de eleitores. Mas o cidadão também deve estar se perguntando porque tem que “trabalhar de graça em novembro se os magistrados, promotores e demais servidores da Justiça estarão recebendo polpudos salários e bonificações?” O questionamento vale a recusa!

Esporte e reconhecimento

O Legislativo de Varginha vai oferecer o título de Esportista de Destaque a lutadora Amanda Ribas, que venceu recentemente luta e ganhou troféu no famoso torneio UFC em Dubai nos Emirados Árabes. A esportista começou sua carreira em Varginha onde seu pai tem academia e tem sido inspiração para muitos outros esportistas locais. A Secretaria Municipal de Esportes – SEMEL possui vários projetos de caminhada, exercícios físicos nas academias de rua e tantos outros esportes e agora tem uma ótima garota propaganda de sucesso que pode inspirar os jovens a praticar esportes. Todavia, em razão da pandemia, vão demorar até que os esportes de contato sejam liberados. Até lá, Amanda Ribas segue como orgulho de superação pessoal no disputado mundo do esporte de lutas do UFC.

Agenda eleitoral

Com a mudança de datas das eleições municipais, que neste ano o primeiro turno vai acontecer exclusivamente no dia 15 de novembro, muitas outras datas também foram mudadas. As convenções partidárias que se encerravam em 05 de agosto, agora podem ocorrer até 16 de setembro, o que deu mais tempo para articulações partidárias. Já o início da campanha eleitoral, previsto para 16 de agosto, passou para 26 de setembro. Se bem que, em Varginha, já vemos pré-candidato “toreando eleitores pela rua”! Outra data importante para candidatos e eleitores é a primeira parcial da prestação de contas da campanha eleitoral, que passou de 13 de setembro para 27 de outubro. Com estes dados o eleitor e a Justiça Eleitoral poderão saber quanto cada candidato esta gastando e onde esta investindo o recurso. A prestação de contas final das eleições mudou de 10 de novembro para 15 de dezembro. No apagar das luzes de 2020 os partidos deverão fazer a prestação de contas final e, partidos sem organização como ocorreu no passado, podem deixar candidatos com “nome sujo” na Justiça Eleitoral caso não prestem contas regularmente. E a tão sonhada diplomação dos eleitos nas urnas em novembro será em 18 de dezembro. Ou seja, haverá muito pouco tempo para “curar feridas” entre os candidatos que “quebrarem o pau nas eleições e trocarem farpas nos debates”, pois logo em seguida terão que se abraçar no Fórum local. Certamente vai ser um desfile de sorrisos falsos e constrangimentos alheios.

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)