Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Os frutos da mudança
24/06/2020
“É bem capaz que nosso maior risco e nossa maior desgraça concentrem-se em nossos esforços incansáveis de permanecermos os mesmos”.

José Ângelo Gaiarsa

O medo talvez seja o maior impedimento a ser enfrentado por aqueles que desejam transformar-se existencialmente. A falta de coragem em romper com padrões, preconceitos, crenças ou paradigmas pré-estabelecidos, às vezes, não se sabe por quem, têm feito com que a cada dia mais e mais pessoas vivam insatisfeitas e frustradas. Embora não seja regra, muitas delas possuem certamente todas as condições para usufruir de uma vida mais agradável, mas, vivem de maneira sofrida pelo simples temor de vivenciar o novo ou de desagradar aos outros.

É comum ouvirmos frases do tipo: “se eu agir diferente minha mãe, meu pai, meus irmãos ou os meus amigos não vão entender”; “se eu falar o que penso o que os outros vão dizer de mim...”; “é difícil mudar, eu nunca vou conseguir...”. O medo de renovar posturas, ou de assumir maior responsabilidade pelos seus objetivos, faz com que os “outros” sirvam de escudo para esconder a falta de reação diante de dificuldades que, muitas vezes, fazem farte do próprio processo de transformação pessoal.

Para alguns é muito cômodo debitar seus insucessos aos “outros”, o complexo, talvez, seja correr o risco de tudo melhorar. Embora possa parecer estranho, é provável que muitos deles, de tão acostumados que estão à sua miséria existencial, acreditem que viver é muito sofrido mesmo. E por essa razão só saibam desempenhar o papel de vítimas em um mundo onde, para eles, viver bem parece ser pura fantasia.

O árduo, talvez, seja enfrentar o desafio da mudança, da revisão do modelo existencial, do “começar de novo”. Porém, pode acreditar, é uma tarefa gratificante buscar um modelo de vida farto em realizações que promovam seu crescimento humano e espiritual. Como escrevi de outra feita: “tudo é possível quando você acredita em sua competência pessoal e motiva-se a fazer o melhor por você”; quando, com coragem e fé você decide fazer algo novo e bom, mesmo que seja uma pequena atitude, uma pequena mudança em seu modo de viver. 

As árvores que dão bons frutos nasceram de uma pequena semente. Lembre-se disso e sinta o prazer de colher a cada dia, maravilhosos frutos das boas sementes que você plantou e que sua própria energia transformou.

Crise e reatividade

Um fato que me chama atenção já faz tempo, é que aonde quer que você vá tem sempre alguém reclamando da vida, da crise, do governo, de que tudo está difícil, etc. Confesso que me sinto constrangido quando entro seja num comércio, numa empresa ou numa instituição qualquer, e o gerente, proprietário ou outro funcionário, cada um a seu modo, entram nesse “jogo da lamentação”; Até já deixei de frequentar alguns lugares para não ouvir mais a mesma ladainha que de tudo vai mal. 

Penso: “como pode alguém esperar que seu empreendimento prospere, ou que seu trabalho seja reconhecido, se o que faz o tempo todo é valorizar sobremaneira os aspectos negativos da sua vida?”. É lógico que não se deve fugir ou ignorar a realidade, mas, me responda com sinceridade, você leitor ou leitora: “É possível vencer as dificuldades, os desafios, se você os torna muito maiores que a sua capacidade de vencê-los?” Se você se desqualifica, perde a autoconfiança, e o obstáculo à sua frente tornar-se-á intransponível.

Quando algo em sua vida não vai bem, o caminho mais fácil para restabelecer o equilíbrio é a atitude de tornar-se consciente das suas reais possibilidades, nunca entregar os pontos e acomodar-se na dificuldade. Preocupar-se apenas não resolve, é necessário racionalmente buscar soluções, acionar a vontade de mudar, deixar vir á tona a clareza de pensamento para, então, tomar atitudes práticas e consequentes.

Wagner é um empresário com quem compartilho minha amizade, além disso, é um exemplo de dinamismo e competência. Dele não ouço uma palavra que se refira à crise ou dificuldade. Enquanto alguns dos seus pares vivem a se lamentar, a empresa dele só tem crescido. 

Recentemente, ao ampliar uma de suas lojas, contou-me que o objetivo não era o de vender mais, sim o de tornar o ambiente mais agradável e tranquilo para seus clientes. Creio que com essa visão positiva a nortear seus negócios ele será sempre bem sucedido, além, é claro, de servir como um bom modelo para outros empreendedores.

Apenas lamentar a crise não gera solução alguma, somente contribui para que ela se instale em definitivo, para que seu domínio cresça sobre a mente da pessoa impedindo a sua reação. Em qualquer setor da existência humana toda dificuldade é, na verdade, um chamado para demonstrarmos a nossa capacidade de transformação, para submetermos à prova a nossa capacidade de reação diante da realidade adversa; é também o momento mais apropriado para reavaliar nossos valores, nossos conceitos e as nossas atitudes perante nós mesmos e a realidade em que vivemos. 

Ser consciente e proativo é a solução!

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
05/08/2020 | Viva com bom humor!
29/07/2020 | Ser alegre
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)