Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Crenças negativas II
16/10/2019
Lembrando: cada um vive de acordo com aquilo que acredita. E são tantas as crenças negativas instaladas na mente das pessoas, que elas agem sob esse “comando” como se fosse natural, ignorando o mal que fazem a si quando bloqueiam suas capacidades reativas e criativas. 

A depender da singularidade de cada pessoa, é possível que aquela que vive sob a influência de crenças negativas possua uma específica para cada setor existencial, ou que somente uma defina sua postura em todos eles. Quando no trabalho, por exemplo, a pessoa crê ser incapaz de expor as suas ideias com clareza ou que não possui criatividade, é provável que ela fique a marcar passo num mesmo cargo; coisa que hoje em dia, em termos organizacionais, pode gerar sua demissão, uma vez que as empresas priorizam manter trabalhadores criativos e com habilidade na comunicação. Outro exemplo, no campo sentimental a crença de que o indivíduo não é merecedor de afeto ou que uma relação satisfatória é inatingível, pode levá-lo a colecionar fracassos e frustrações.

Uma instância para onde tenho dirigido minhas observações com mais apuro é a da saúde. Neste setor é possível ver de perto as consequências que as crenças negativas provocam. Existem casos de pessoas que, por crerem ser imunes a todo tipo de doença, negligenciam com cuidados que são elementares, e somente vão dar atenção a seus hábitos quando são acometidas de alguma doença. Por outro lado, aqueles que creem ser extremamente vulneráveis adoecem com maior facilidade. Aliás, quem não aprende dar atenção preventivamente à saúde no presente, corre o sério risco de passar grande parte da sua vida futura apenas cuidando de doenças.

Vale relembrar ainda, que parte considerável dos desconfortos emocionais tem sua origem em pensamentos negativos fixos ou recorrentes, que ao irradiar ondas energéticas malsãs os provocam. Ignorar isso, crendo que para todo mal haverá sempre um remédio mágico disponível, é uma postura equivocada que tem resultado em distúrbios psicoemocionais crônicos com danos, às vezes, irreparáveis. 

Embora a ciência oficial ainda esteja engatinhando no que diz respeito à metafísica da saúde, existem estudos e experiências que comprovam que a mente tanto pode ser um poderoso instrumento de cura, como pode ser um agente disseminador de desequilíbrios. E isto não é apenas mais uma crença, porquanto a força da mente atua permanentemente tanto nas funções bioquímicas do corpo como na percepção do ambiente ao seu redor, não se limitando apenas ao cérebro como se cria há um tempo. 

Deste modo, cabe a cada pessoa desenvolver o esforço necessário para aprofundar o conhecimento de si mesmo e criar um novo modo de viver aonde, através de ações corretivas mentais e práticas, irá substituindo gradativamente cada crença, valor ou hábito negativo, por uma proposição positiva e saudável, de acordo com estado de bem-estar que deseja desfrutar.

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
24/06/2020 | Os frutos da mudança
18/06/2020 | Fuja da preguiça
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)