Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Ser autêntico I
04/09/2019
As mentiras mais devastadoras para a nossa autoestima não são tanto as que contamos, mas as que vivemos.

Nathaniel Branden

Você já deve ter ouvido que em alguns momentos uma mentira até que cai bem, será? A minha opinião é que qualquer que seja modo de falsificar ou “disfarçar” a realidade é uma mentira. Quando fingimos ser o que não somos, gostar do que não gostamos, acreditar no que não acreditamos, sentir o que não sentimos, estamos mentindo. Por outro lado, é ilusão pensar que só mentimos aos outros, pois, mesmo que tardiamente e, muitas vezes com algum sofrimento, sempre descobrimos que mentimos em primeiro lugar a nós mesmos.

Eu já ouvi alguém dizer: “é muito difícil viver sem nenhuma mentira, eu não consigo. Às vezes, minto por causa dos outros.” Quando você mente a respeito de si mesmo esta transmitindo aos outros uma falsa imagem daquilo que realmente é, está rejeitando suas ideias e valores para tornar-se aceitável pelos outros. Ora, que ideia mais doentia é essa de violentar-se para ser aceito pelos outros? Será que vale a pena viver angustiado por saber que, a qualquer momento, a verdade poderá vir à tona e a máscara cair?

Se o que você deseja é viver com equilíbrio, desenvolver práticas saudáveis de vida, é fundamental agir com autenticidade, estabelecer uma harmonia entre o seu “ser” e o seu “agir”, entre o que você sente e o que você pratica. Quanto mais verdadeiro você for consigo mesmo e com os outros, mais próximo estará de um ideal sadio de convivência. Relações baseadas na honestidade, seja na família, no trabalho ou na sociedade, são mais duradouras e prazerosas. Ao passo que aquelas relações que têm como base a falsidade, são mais conflitantes, destrutivas e sofridas.

Optar por ser autêntico é uma ação positiva que só você pode fazer em seu próprio benefício. A autenticidade produz dignidade e potencializa atitudes construtivas, e isso, por certo, proporcionará maior leveza na realização dos propósitos de sua vida.

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
18/09/2019 | Ser autêntico III
12/09/2019 | Ser autêntico II
04/09/2019 | Ser autêntico I
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)