Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Plano Diretor Participativo; Poder que muda; Rio Verde e Vivo
21/08/2019

 Plano Diretor Participativo

Esta em discussão em Varginha o Plano Diretor que planeja o desenvolvimento da cidade pelos próximos anos. Embora seja um trabalho técnico que envolve basicamente ao Executivo e Legislativo, a população tem enorme importância no aperfeiçoamento do Plano na etapa em que este passa pelo Legislativo, que obviamente precisa ouvir a população interessada para aperfeiçoar o projeto apresentado pela Prefeitura de Varginha. Essencial a conscientização da população sobre a complexidade deste cenário, mediante acesso à devida informação e oportunidades para o exercício da responsabilidade social, participando efetivamente junto à Câmara Municipal em prol da construção de uma Varginha inteligente, interativa, mais organizada e prazerosa de se viver.

O tema foi abordado com perfeição pela Coluna Agenda 21, assinada por Alencar de Souza Filgueiras, presidente da Agenda 21, que escreve na Gazeta semanalmente. Contudo, a participação popular em Varginha tem deixado a deseja nos últimos tempos. Temos como aplicação dos recursos na saúde, o plano de resíduos sólidos e muitos outros temas importantes para a cidade não tiveram a participação popular esperada. Basicamente empresas e setores específicos da cidade que procuraram defender seus posicionamentos em temas de interesse comum. Não é habito do cidadão varginhense acompanhar e fiscalizar seus representantes, seja nos poderes Executivo e Legislativo, bem como sugerir melhorias em áreas que afetam sua vida, mesmo que indiretamente, como no caso do Plano Diretor. Se temos imperfeições e “leis que não são cumpridas” em sua integralidade, muito disso, se deve á falta de participação da população! Isso precisa mudar!

Perguntar não ofende

A Empresa MP Comércio de Produtos Médicos tem concorrência no fornecimento de produtos no Hospital Regional do Sul de Minas? A referida empresa possui pagamentos atrasados junto a instituição ou não enfrenta a mesma agonia de outras empresas?

O PSDB pode poder as duas maiores lideranças em âmbito estadual e municipal. Aécio Neves, cercado por escândalos, pode sair porque os tucanos não o querem na legenda, já em Varginha, Vérdi Melo iria para legenda mais estruturada, pensando em 2020. Será?

O Estádio Melão precisa de reformas e adaptações para se tornar mais seguro e moderno. As atuais ambulâncias, com equipamentos de ponta, são mais altas e não passam no túnel que dá acesso ao gramado do campo, por exemplo! Será que o Boa ou o povo vão pagar por tais reformas?

Tem gente que paga pra ver Dilzon Melo sair candidato a prefeito em Boa Esperança, e não acredita que o PTB vai entregar de “mão beijada” a candidatura oficial ao Executivo em Varginha. Será que Dilzon não sai nada ou Vérdi Melo vai pro PTB em 2020? 

Poder que muda

A troca anual do comando da Câmara de Varginha acabou por diluir o poder do presidente da Câmara, que antes ocupava o posto por dois anos e agora fica apenas um ano. A gestão de Dudu Ottoni tem sido leve e sem sobressaltos, todavia, é preciso reconhecer que quase nada de polêmico foi abordado neste tempo, e nem parece que será! Além disso, 2019 é um ano sem eleições, o que facilita a boa convivência entre poderes. Vale ressaltar que nomes da situação e da oposição disputam o posto de novo presidente da Câmara. O mandato de Dudu Ottoni vai até o final do ano. Nos bastidores, já se comenta quem conduzirá o Legislativo durante as eleições de 2020. O nome precisa estar consolidado até o final do ano, e teremos o recesso do Legislativo em dezembro o que deixa praticamente 3 meses para a escolha. Entre os nomes da oposição temos Carlos Costa (MDB) como líder, visto que mantém sua postura crítica e fiscalizadora, porém possui poucas chances visto que a influência do governo é grande e vai forçar para a escolha de alguém da base. O próprio líder do prefeito na Câmara, Cláudio Abreu, pode ser o nome para substituir o atual presidente. Abreu tem aprendido muito no Legislativo, contudo, ainda não passa a “segurança institucional” que muitos gostariam no Executivo, ainda mais em ano eleitoral! Será que Cláudio Abreu “compraria as brigas do governo em pleno ano eleitoral, colocando em risco sua própria reeleição”? O exemplo de Dudu Ottoni é favorável a Abreu, visto que Dudu também não tinha experiência nem 100% de aval no governo, quando de sua escolha, todavia, tem sido um dos presidentes que “menos problema ou pedidos trouxe ao governo”! A conferir!

Saúde da população e dos cofres municipais

A coluna tem comentado neste espaço a preocupação constante da sociedade quanto a qualidade da saúde em Varginha. A área é a que recebe o maior volume de recursos e também é vista pela população como a área principal de preocupação. Em Varginha temos hospitais que são referência como o Regional, que mesmo com uma gestão obscura sendo comandada por um médico despreparado para administrar, ainda assim, recebe recursos municipais, estaduais e federais, sem contar com o recurso da cota de outras cidades que para aquele hospital encaminham pacientes. Temos também a UPA, que mesmo estando em Varginha também é referência e atende pacientes de outras cidades. Contudo, nas Unidades Básicas de Saúde de Varginha e policlínicas nos bairros, o atendimento é exclusivo para moradores locais. Mesmo porque, nestas unidades o recurso é municipal. Todavia, não é de hoje que temos recebido informação de pessoas de outras cidades que estão forjando documentos para receber tratamento médico em Varginha de forma irregular. O sistema de controle nas UBS e policlínicas é frágil e não possui fiscalização eficiente! Não é difícil encontrar moradores de outras cidades que, muitas vezes com apoio de amigos e parentes de Varginha, e até mesmo compaixão de atendentes da área de saúde, são atendidos de forma irregular nos postos de saúde dos bairros para fazerem consultas e outros procedimentos. Estas irregularidades acabam por ocupar vagas de outros moradores locais. Isso mostra que a saúde de Varginha, em que pese as reclamações, ainda é melhor que a saúde em cidades vizinhas. Mas também mostra que é preciso ser feito um maior controle da população de Varginha atendida, para evitar que o povo pague por consultas e procedimentos médicos de moradores de outras cidades de forma irregular e sem a devida compensação aos cofres municipais.

Rio Verde e Vivo

No próximo dia 22 (quinta-feira) às 18h30, o Coletivo Rio Verde VIVO promove a continuidade do debate sobre a saúde do Rio Verde, desta vez na Câmara Municipal de Três Corações. O evento abordará novas informações sobre perspectivas e riscos que envolvem o corpo hídrico que viabiliza a vida em trinta e uma cidades da região. Para se ter uma ideia de sua importância, em Três Corações, ele fornece 100% da água consumida no município. O objetivo deste novo debate é a avaliação dos avanços desde o primeiro evento que ocorreu em junho na Câmara Municipal de Varginha. Durante o encontro que lotou a Casa Legislativa, foram expostos fatores que contribuem negativamente para a qualidade das águas do rio e como o mau uso do recurso natural pode impactar diretamente na vida das cidades. Desde a nascente em Itanhandu até a sua foz entre Elói Mendes e Três Pontas, no atual Lago de Furnas, o rio influencia a vida de cerca de quinhentas mil pessoas. Como resultado do encontro em Varginha, foi gerado um Dossiê contendo a 1a Carta das Águas do Rio Verde (nove páginas), três PDF ilustrativos exposto no dia do Debate por membros do Coletivo e o vídeo editado a partir da transmissão ao vivo. Todo o conteúdo está disponível na Página do Coletivo no Facebook.

OAB e Associação Médica parceiras pela comunidade

A OAB Varginha e a Associação Médica de Varginha realizaram no último sábado 17/08 uma ação conjunta de atendimento a população no centro de Varginha. Foram oferecidos à população serviços de educação política, jurídica e saúde, todos gratuitos. Os dirigentes das entidades estiveram presentes, OAB com Alexandre Prado e Associação Médica, com Adrian Bueno. Prado e Bueno sabem que tanto a OAB quanto a Associação Médica precisam se aproximar da sociedade e ações como a realizada no sábado possuem este fim. Vez por outra lembrados nos comentários de populares para disputarem eleições em Varginha, Adrian Bueno parece não ter a menor vontade de se tornar político, mesmo porque, hoje o presidente da Associação Médica tem total acesso e muitos amigos no mundo político, não vê vantagem em deixar a medicina e correr o risco e martírio pelo qual passou Eduardo Corujinha, por exemplo. Já Alexandre Prado, embora tenha desejo de adentrar no mundo político, é muito pouco provável que tenha sucesso por agora. Afinal, ainda enfrentando dificuldades de unir a classe jurídica em Varginha e sem o conforto financeiro e amplo leque de amizades de medalhões do mundo jurídico local, como Gustavo Chalfun, por exemplo, Alexandre Prado sucumbiria facilmente numa disputa majoritária que demanda muita preparação e grupo político consistente. Contudo, o jovem líder e jurista poderia ser um bom candidato a vereador. Vez por outra a advocacia costuma emprestar seus quadros ao Legislativo municipal, como ocorre hoje com Zacarias Piva.

Esperando a vez

Na política caseira do Legislativo de Varginha existem aqueles que “negociam tudo para se manterem no poder”, como alguns edis do PP, ou aqueles que sonham em liderar o Legislativo, mesmo permanecendo na oposição, como o caso de Carlos Costa. E outros que sonham também em comandar a Câmara sendo apenas “cordeiro” do governo, como o caso do Pastor Fausto. E também tem aqueles que articularam a própria sorte para buscar “lugar ao sol” como ocorreu com Dudu Ottoni e mesmo com o líder do governo Cláudio Abreu que “gritaram nos bastidores ou em público” para garantirem seus sonhos. Fato é que o PP continua querendo comandar o Legislativo em 2020, Carlos Costa vai continuar na fila, mas tem reconhecimento popular pela coragem de fiscalizar! Já Pastor Fausto, vai mais uma vez deixar o “cavalo passar arreado” e desistir da presidência? Fausto não esconde que gostaria de comandar o Legislativo, até tem experiência para isso, só não tem coragem de “bater na mesa para cobrar o governo a lealdade destes anos e lutar pelo sonho político que almeja”!  

O trânsito e o planejamento

A coluna tem comentado aqui sobre a necessidade urgente de planejamento do trânsito em muitas regiões da cidade. Lugares onde o trânsito, além de representar um risco constante para pedestres e condutores, também se tornou um limitador de crescimento, como acontece por exemplo com a região do mercado do produtor, av. Imigrantes entre outros pontos. O planejamento destas regiões com a consequente análise e antecipação de problemas como o esgotamento viário das vias urbanas e construção de ampliações urbanas para o trafego é obrigação do Departamento Municipal de Trânsito, o órgão, inclusive, foi criado para isso! Mas não tem feito seu papel, ou não é ouvido pelo governo quando mostra seus estudos? Fato é que não se pode mais permitir que as melhorias no trânsito estejam sempre atrasadas e remediando os problemas ao invés de prevení-los. No caso da Avenida Imigrantes, por exemplo, a via é muito estreita para comportar o volume de veículos que recebe diariamente. São caminhões com carga pesada, intenso fluxo de veículos, bicicletas e grande comércio com estacionamento dos dois lados da via, o que afunila ainda mais o trânsito, colocando em risco até mesmo os pedestres que caminham pelas calçadas estreitas em alguns pontos. Na última reunião da Câmara de Vereadores o edil Pastor Fausto solicitou a instalação de faixa de pedestres na avenida e inclusive pontuou todos os problemas elencados pela coluna. Não sabemos realmente se problemas de falta de planejamento do trânsito de deve a desleixo do Demutran em não se antecipar a necessidade de ampliação e mudanças nas vias urbanas ou se o problema é mesmo do comando do governo que não condiciona recursos para fazer as melhorias. De qualquer forma, cabe aos vereadores o questionamento do porque a ação do Demutran é sempre atrasada e nunca preventiva? Será que vamos esperar por outros acidentes e talvez até perda de vidas nestas regiões apontadas?

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)