Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Crescendo e consolidando; Boca livre no Legislativo; Ociosidade
11/04/2019

 Crescendo e consolidando

Na última quarta, dia 10 de abril, alunos, professores e coordenadores dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Direito e Pedagogia da Faculdade Três Pontas (Fateps) realizaram atividades gratuitas voltadas para atender a comunidade do município de Boa Esperança. O evento aconteceu na Praça Padre Júlio Maria, onde foram oferecidas diversas oficinas, atividades e serviços. Os alunos de Direito realizaram Assessoria Jurídica nas áreas de Direito Familiar, Trabalhista e Previdenciário. O curso de Ciências Contábeis foi responsável por prestar orientações para a elaboração e declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física 2019. Os universitários de Administração ofereceram à comunidade presente análises de investimentos, análises financeiras e orientações de empreendedorismo. Enquanto alunos de Pedagogia realizaram atividades lúdicas voltadas para as crianças, além de prestarem orientações profissionais aos jovens que possuíam dúvidas na escolha de uma carreira a ser seguida. A Faculdade de Três Pontas faz parte do Grupo UNIS, sediado em Varginha, que prepara para abrir unidade em Boa Esperança. A realização do evento da Fateps em Boa Esperança é mais uma das ações de aproximação do UNIS com a administração pública de Boa Esperança, que também deseja a vinda de unidade do centro universitária na ci dade. Aos poucos, o UNIS vai se consolidando no Sul de Minas onde outros grandes como Unifenas, já não são tão fortes como antes.

Boca livre no Legislativo

Os eventuais exageros nos poderes públicos são construídos de forma sutil, aos poucos, são mascarados com publicações no diário oficial que visam tentar dar “caráter legal e moral” a abusos do dinheiro público. Vemos que os gastos úteis e necessários, são aos poucos substituídos por outros que se mostram desnecessários, absurdos e sem retorno ao povo! Acho que a Câmara de Varginha tem exemplos assim para serem analisados pela população: Vejam que o extrato de convênio 002/2019, datado de 07/03/2019, publicado no último dia 04 de abril no Diário Oficial do município, mostrou que a Câmara de Varginha já está gastando com “lanches para os vereadores, servidores e Escola do Legislativo” a pequena fortuna de R$ 46 mil! É um valor expressivo para gastar com “lanche”! Mesmo porque, com o alto salário que recebem e as poucas horas que trabalham, normalmente no começo das noites de segunda e quarta, espera-se que os vereadores já tenham se alimentado em casa antes de ir para a Câmara votar batismo de vias públicas! Quanto a Escola do Legislativo, que tanto se apregoava que “não geraria gastos ao povo”, quer dizer que a tal escola demanda até lanche por conta do dinheiro público? Que coisa hein! Quem sabe organizamos uma excursão de moradores de rua, famílias carentes da periferia da cidade e levamos para “tomar lanche” na Câmara de Vereadores toda segunda e quarta a noite?! Pelo menos os R$ 46 mil (valor de um bom carro zero) seria gasto com quem merece e não tem dinheiro para lanche!

Perguntar não ofende

As cidades que defendem manutenção de nível no Lago de Furnas para exploração das atividades turísticas etc, são as mesmas que pouco se preocupam em evitar o arremesso de esgoto no lago e ocupação desordenada das margens e ataques ao meio ambiente?

Os horários dos voos da Azul entre Varginha e BH sofrerão mudanças! A grande procura pelos voos, fez de Varginha uma referência em aviação no interior mineiro. Será que a Azul vai valorizar a demanda com voos diários ou outros destinos saindo de Varginha?

Bem avaliado nas pesquisas para 2020, Carlos Costa (MDB) não tem se preocupado com eleições. Já os outros postulantes querem saber como PP e PT vão escolher nomes em 2020? Algum petista vai mudar de partido para não ter que levar o peso da legenda?

Quais as mudanças que serão tomadas pelo novo governo estadual na diretoria do DEER em Varginha?  Quando as obras para a conclusão da duplicação da BR 491 vão ser retomadas? Porque o governo Zema está patinando e perdendo apoio no interior?  

Ociosidade

A vereadora Zilda Silva fez um questionamento interessante na Câmara de Varginha: quer saber quantos e quais são os imóveis de propriedade do município que estão ociosos. Além disso, a parlamentar destaca que alguns destes imóveis poderiam ser cedido para entidades sociais para que tivessem utilidade à comunidade. Contudo, a coluna vai mais além no questionamento. Dos imóveis pertencentes ao município, quantos estão regulares com calçadas devidamente transitáveis e os terrenos livres de lixo e mato? Dos muitos imóveis alugados pela Prefeitura de Varginha, algum poderia ser trocado, pela ocupação destes imóveis próprios? E para aqueles imóveis hoje pertencentes ao município, mas sem previsão de uso, tais imóveis poderiam ser leiloados para que o recurso fosse investido em outras áreas emergenciais da administração municipal como saúde, educação e segurança? Pelo que se vê, existem muitas possibilidades, vamos ver se também vão haver muitos com boa vontade política!

Sucesso que comprava liderança

Hoje, sexta feira dia 12 de abril, o Shopping Via Café completa 3 anos em Varginha. O empreendimento do comércio foi o maior em Varginha nos últimos tempos e um dos mais bem sucedidos do Sul de Minas, tendo em vista os demais shoppings da região. O Via Café foi estrategicamente montado em Varginha, dentro da cidade e próximo ao terminal rodoviário, que possui linhas de ônibus com acesso a todas as regiões da cidade. Contudo, não apenas moradores de Varginha têm feito o sucesso do Via Café, mas sobretudo moradores das cidades do entorno de Varginha que veem a cidade para visitar o shopping e deixam na cidade milhões de reais em compras. Os números do Via Café mostram que a escolha da cidade e local foram acertados. Mas, mostra também, que a capacidade de Varginha liderar sua microrregião e se consolidar como polo regional foram o diferencial entre o sucesso de vendas do Via Café e o fiasco do Shopping Serra Sul em Pouso Alegre ou o marasmo do shopping de Poços de Caldas.

Sucesso que comprava liderança – 02

No aniversário de três anos, o Via Café Garden Shopping vai celebrar com os seus convidados um fim de semana de atrações gratuitas para divertir o público. Música ao vivo, dia de spa e tratamento de beleza e show infantil fazem parte da programação. Administrado pela Tenco Shopping Centers, o shopping possui área de influência para 500 mil consumidores, sendo que são 35 mil m² de área construída, em que 22 mil m² de área são destinada às lojas, das quais três âncoras (Havan, Renner e Lojas Americanas), academia, boliche, hipermercado, área de lazer completo, quatro salas de cinema com tecnologia 3D , lojas de serviço, praça de alimentação com diversas opções de fast-food e dois restaurantes no acesso principal. Nestes três anos de operações, o Via Café Garden Shopping colocou o Sul de Minas no patamar de grandes centros urbanos ao promover convívio, lazer, moda, gastronomia e compras. Desde que abriu as portas pela primeira vez, em 2016, mais de 10 milhões de pessoas já passaram pelas dependências do mall, o que foi responsável pela geração de R$ 400 milhões em vendas. O grupo Tenco é mineiro de BH.

Das salas de aula para a política

O deputado estadual professor Cleiton Oliveira (Democracia Cristã), que é o estadual majoritário de Varginha, vai realizar sua primeira ação política na cidade como deputado, por meio de um “gabinete itinerante”, onde vai atender pessoas na Praça da Fonte. O encontro será amanhã a partir das 09:00 onde o parlamentar vai tratar do tema “Fraternidade e Políticas Públicas, assunto da Campanha da Fraternidade 2019”. O deputado é ligado ao movimento carismático da igreja católica, de onde veio boa parte de seus votos, bem como também próximo dos petistas Rogério Bueno e do deputado federal petista Odair Cunha, que apoiaram Cleiton Oliveira em Varginha. É bem provável que aliados e simpatizantes do PT estejam no apoio ao evento de Cleiton Oliveira amanhã. O parlamentar precisa consolidar sua posição política na cidade e conquistar mais apoio político local, bem como criar um efetivo grupo político na cidade com vistas as eleições de 2020. Não se sabe se o partido Democracia Cristã, legenda de Cleiton, vai lançar candidato a prefeito. Mas certamente o parlamentar deverá ter participação efetiva na política municipal, tendo em vista os votos conquistados na cidade. Vale ressaltar que o petista Rogério Bueno, que apoiou Cleiton Oliveira, perdeu recentemente o cargo de diretor geral do Hospital Regional, numa articulação política onde o governador Romeu Zema, do Partido Novo, sem ouvir o deputado estadual Cleiton, mudou a direção do Hospital. A articulação teria ocorrido com a participação do PSD de Diego Andrade e do Partido Novo.

Governo Zema patina na gestão e continua sem apoio parlamentar

O governo de Minas conta com o apoio que sabe não ter na Assembleia Legislativa do Estado. Quando o governador Romeu Zema diz, nos Estados Unidos, que aposta na privatização da Cemig até o fim do ano, parece estar bastante distante da realidade. Hoje a chance de isso acontecer é remotíssima, mesmo porque, na própria estrutura da Cemig, seus muitos funcionários, sindicatos e fornecedores há grande resistência na venda da estatal. Já no meio político também existe grande resistência na venda, primeiro porque a empresa de energia é altamente lucrativa e realiza diversos investimentos no Estado, sendo fomentadora de áreas como Cultura, tecnologia e novos investimentos. O deputado que comanda o Legislativo mineiro, Agostinho Patrus, manifesta o pensamento geral dos colegas e deixou claro que o plano de recuperação fiscal (que incluiria a venda da Cemig) não tem apoio no Legislativo e fez uma crítica em especial à tentativa de privatizar a Cemig. Disse claramente que empresas lucrativas não devem ser privatizadas. Foi praticamente um enterro da proposta, e mais uma demonstração de que a articulação do governo Zema é muito fraca no Legislativo. Não é de hoje que os assessores do Executivo estadual estão sofrendo nas articulações junto a ALMG e a setores do funcionalismo.

O luxo do Lixo

O vigilante vereador Carlos Costa (MDB) entrou com requerimento de informações à Prefeitura de Varginha quanto ao serviço de coleta de lixo na cidade. É sabido que o município gasta muito recurso em toda a cadeia do resíduo sólido, desde a coleta até o tratamento final no aterro entregue, sem licitação, à Copasa. O vereador Carlos Costa questiona como está a conservação dos oito caminhões de coleta de lixo da Prefeitura de Varginha? Os mesmos têm passado periodicamente pelas manutenções preventivas e corretivas? A Prefeitura tem interesse em manter a coleta de lixo ou pretende terceirizar novamente esta coleta? Se pretende terceirizar, por quê? Os coletores estão usando os equipamentos de proteção individual? Quais? Se pretende terceirizar, como ficará a situação dos funcionários responsáveis pela coleta, como motoristas e coletores? Será mantida em nosso município a coleta seletiva de lixo? Se não pretende manter, por quê? Fato é que os milhões gastos com resíduos sólidos na cidade precisam ser criteriosamente acompanhados e Copasa e outras empresas envolvidas no processo precisam ser fiscalizadas para cumprir os contratos. A conferir!

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)