Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Aposta na Segurança; Alegria e Choro; Arroz com feijão, a preço de caviar!
13/03/2019

 Insatisfação derruba o diretor da Guarda Municipal

Não é de agora que a coluna vem noticiando os problemas internos e externos enfrentados pela Guarda Civil Municipal de Varginha. A Instituição foi criada pelo atual prefeito Antônio Silva, mas somente saiu do papel na gestão petista do saudoso Mauro Teixeira. De lá pra cá, a Guarda Municipal realizou grande ações de proteção ao patrimônio público e operações de segurança na área de educação, junto a escolas locais, bem como proteção ostensiva ao comércio no centro da cidade e em eventos públicos. Todavia, ao longo de sua ainda recente história, a Guarda Municipal foi perdendo “prestigio junto a população”. Tudo começou com a perda de eficiência da tropa quando insatisfações internas apontaram perseguições e benesses a membros da tropa. Depois seguiram questionamentos externos em casos que não ficaram bem explicados como o caso da compra das câmeras do serviço de vídeo monitoramento que chegou a ser investigado pelo Ministério Público, com suspeita de irregularidade na compra dos equipamentos. A Guarda Municipal em sua pouca existência reuniu uma série de reclamações de seus integrantes que, por meio de denúncias que chegam a imprensa delatam benefícios irregulares a pessoas do comando da instituição e perseguições aos delatores. Vale registrar que ao longo do tempo, a instituição foi conquistando melhorias importantes junto ao Executivo municipal. Tentando contar as insatisfações internas e melhorar, ou resgatar o bom serviço e credibilidade junto a sociedade, o Executivo municipal fez altos investimentos na Guarda Municipal, como novos equipamentos, aumento do efetivo, nova sede etc. Todavia a insatisfação interna e o aumento de casos de roubos e depredações a prédios públicos fizeram com que o prefeito Antônio Silva trocasse o diretor da Guarda Municipal. O novo diretor da Guarda Civil Municipal de Varginha (GCMV) é Orivaldo Mendonça Machado, que substitui Eduardo da Silva, que veio da Polícia Civil, onde atuou por 33 anos.

Aposta na Segurança

Nos bastidores seguiu-se uma grande expectativa e aposta política na Guarda Municipal, o governo realizou investimentos e concedeu desejos a instituição na esperança de “apaziguar internamente” a Guarda Municipal, sendo que a troca de comando foi a última tentativa desta gestão. A cerimônia foi prestigiada pelo Executivo e Legislativo, que conhecem os problemas e os números da Guarda Municipal. A percepção da população é de que a presença constante junto a sociedade e a eficiência na Segurança Pública são adjetivos que atualmente a instituição perdeu ao longo dos anos, visto que a Guarda foi criada com apoio absoluto da comunidade! “Não digo que a instituição tenha deixado de trabalhar, mas parece certo que no passado, mesmo com menor efetivo, a sensação de segurança da população era maior”, disse um comerciante do centro sobre a Guarda. Lado outro, no Legislativo municipal já há quem questione os gastos da instituição de segurança e seus números de atuação. Em meio a vários roubos e depredações em escolas municipais e outros prédios públicos, conflitos de competência com a Polícia Militar, além de reclamações do comércio e falta de atendimento na periferia da cidade. Mesmo em áreas onde a Guarda Municipal atuava com eficiência, quando de sua criação, como no trânsito e apoio as escolas, a Polícia Militar é quem vem ganhando espaço e realizado projetos importantes como Proerd e Rede de vizinhos protegidos. O governo municipal mudou o diretor da Guarda Municipal esperando um maior alinhamento e pacificação na instituição, visto que os investimentos e melhorias possíveis já foram realizados. Resta agora a resposta da instituição que, neste governo, pode estar segura e com existência garantida. Porém, com a falta de recursos e a cobrança da população por melhoras na Segurança Pública, a Guarda Municipal pode não ser vista como essencial no próximo governo em 2020! A conferir!

Muito trabalho, escondido por brigas internas baixa percepção de Segurança 

Só nos dois primeiros meses desse ano, já são quase 3.000 ações desenvolvidas por um efetivo de 93 agentes da Guarda Municipal. Em 2018, foram 14.603 registros, proteção de 115 prédios públicos, 04 veículos recuperados pelos agentes, além de outras ações e 49 veículos removidos por falta de cartão da área azul. Atualmente, a frota é composta por 7 veículos, 4 motos, além de veículos recebidos por projetos de emenda parlamentar como uma Ford Ranger da Secretaria Nacional de Segurança Pública e uma van Sprint de 16 lugares; outra moto e uma viatura atuam nas proximidades do aeroporto.

Conheça Projetos executados pela Guarda Civil Municipal de Varginha:

Projeto beleza saúde e integração da GCMV desenvolvido no Lar São Vicente de Paula e no Vida Viva (assistência às vítimas de câncer); Palestras em escolas da rede pública e particular; Palestras em empresas com vários temas como drogas e trânsito; Projetos de trânsito nas escolas; Em 90 % dos conselhos do município tem dois representantes da GCMV.

Perguntar não ofende

Será que os pobres aposentados e servidores públicos raros ficaram incomodados com o valor da aposentadoria (mais de R$ 28 mil) que o ex-deputado estadual Dilzon Melo passou a ganhar depois de anos de mordomia no Legislativo Mineiro? Será?

Dizem as más línguas que depois de Graça Moura, outros secretários podem deixar o governo! Alguns por compromissos pessoais, outros por ineficiência, mas certamente todos por verem que já está chegando ao fim a missão no governo! Quem são os tais?

Sem as coligações proporcionais, muitos partidos terão dificuldades em se manter com representação na Câmara de Varginha, além disso, os maiores valores do fundo eleitoral vão mudar de mão com a nova composição do Congresso! Os candidatos estão atentos?

Sem dinheiro para campanha e sem coligações proporcionais, os candidatos a prefeito vão precisar de militância não remunerada e grupo político unido para ganhar eleições! Repararam que tais qualidades destacadas são inerentes a partidos de esquerda?  

Trabalhando com o “inimigo”

Depois de ser envolvido em grande confusão que envolveu até mesmo o prefeito Antônio Silva, o médico Iliano Pinto Ribeiro foi dispensado do trabalho que prestava, por contrato, na UPA de Varginha. Num desabafo, o médico teria registrado o “mau atendimento e falta de estrutura no local”. Contudo, mesmo depois de toda a confusão, o médico foi quem perdeu o emprego na UPA e o caso foi sumindo do noticiário sendo que pouco ou nada foi resolvido ou apurado. Todavia, passado o tempo, o médico Iliano Pinto Ribeiro volta ao serviço público, mas agora com a segurança de ter sido aprovado em concurso, ou seja, volta por cima e sem a possibilidade de ser “demitido numa canetada”! A publicação da nomeação do médico saiu no diário oficial de 07 de março, a portaria nº 15.266/2019 que nomeou dois médicos para o Programa de Saúde Familiar – PSF, sendo que Iliano passou em 57ª colocação. Não se sabe qual unidade de saúde vai receber o novo nomeado, mas certamente, o governo municipal sabe que terá pela frente um servidor que não se intimida em “reclamar e cobrar publicamente” quando encontrar problemas em sua área de trabalho! A conferir!

Alegria e Choro

O polêmico Francisco Graça de Moura deixou o comando da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social. O ex-secretário ocupou importantes funções na administração pública municipal nas gestões dos prefeitos Antônio Silva e Dilzon Melo. Ao longo de sua trajetória no serviço público Graça Moura realizou inúmeras boas obras e colecionou inúmeros adversários também, talvez uma das razões de sua saída agora! A publicação da exoneração e substituição de Graça Moura saiu no Diário Oficial de 07 de março, a servidora municipal Patrícia Rodrigues de Souza ficará responsável interinamente pela Secretaria. Por certo que muitos comemoraram a saída de Graça Moura, e outros tantos lamentaram a perda de servidor com tamanha experiência! Não se sabe o destino profissional de Graça Moura ou mesmo se ele pretende aposentar-se. Contudo, a experiência e a memória de Graça Moura são dignas de registro em livro, certamente, muitas de suas memórias poderia fazer “corar alguns medalhões da política atual”! Quem sabe um dia! 

Sai nutela, entra raiz!

O posto de Secretário Municipal de Governo é dos mais estratégicos de um governo municipal pois trata de toda a política da gestão, além de ser o secretário “em tese” mais próximo do prefeito por precisar despachar a todo momento. A articulação política do atual governo não é das piores, pelo contrário, com a ajuda de muitos articuladores, inclusive o próprio prefeito e principalmente o vice, Vérdi Melo, o atual secretário de Governo Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho) tem feito um bom trabalho, embora tenha alguns “tombos em sua atuação e trajetória, algo normal para quem está na política”. 

Vale lembrar que Honorinho, no passado, já esteve em lados opostos a Vérdi e Antônio Silva, contudo a grande “colcha de retalhos” política que se tornou este governo vem fazendo um trabalho, mesmo porque a oposição é quase que nula! Neste mês, de 11 a 30 de março, o titular da pasta municipal do Governo esta em suas merecidas férias, e mesmo sendo um período tão curto de descanso, pode não ser notada sua ausência. Isso porque em seu lugar está alguém que tem décadas de articulação política em Varginha. Marcos Antônio Batista está interinamente no lugar de Honorinho na secretaria de Governo. Batista tem a experiência de décadas de atuação junto com o ex-deputado Dilzon Melo e também experiência junto ao prefeito Antônio Silva, tanto em gestões quanto em campanhas políticas. “Em que pese a fama do Neymar, que faz gols mas também cai em campo e enrola com a bola, agora teremos em jogo o Pele, que igualmente faz gols e foi levado a condição de lenda, pelos anos em que jogou e ganhou na época em que os jogadores raiz se notabilizavam por gols de letra”.

Arroz com feijão, a preço de caviar!

Vendo o “arroz com feijão” da administração começar a “corroer” por conta das muitas reclamações pela falta de limpeza e capina de áreas públicas e a deficiência das ações de tapa buracos na cidade, o que foi agravado com as fortes chuvas. O Executivo municipal está adiantando a contratação de serviços de manutenção da cidade, alguns deles com valores expressivos. É o caso da contratação de empresa especializada para prestação de serviços Limpeza e de Capina, com fornecimento de mão de obra, materiais e equipamentos necessários a serem executados e m terrenos, logradouros e próprios públicos nos bairros e centro da cidade. A empresa contratada por meio do pregão presencial nº 173/2018 já é conhecida do Executivo Municipal e presta este tipo de serviço à Prefeitura de Varginha em outros contratos. O valor da total contratação é de R$ 1.008.000,00 (um milhão e oito mil reais) e juntamente com a necessária contratação de empresa para reparo nas vias públicas de Varginha, serão os “filets” deste semestre na Prefeitura, pois vão demandar muitos gastos, fazendo a alegria de algumas poucas empresas “com sorte”! Os valores da compra de massa asfáltica em Varginha são igualmente milionários, superiores até a contrataç ão de limpeza, contudo, a falta de coragem dos prefeitos para quebrar o monopólio das empreiteiras, inviabiliza que os consórcios municipais atuem na compra de uma usina de asfalto e forneça massa asfáltica aos municípios com preços reduzidos!

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)