Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Dinheiro público; A pá de cal; Não é a “mamãe”!; Revolta da iniciativa privada
17/10/2018

Dinheiro público

A Vara de Execuções Criminais da Comarca de Varginha possui recursos arrecadados por meio de transações penais e outras fontes? Este recurso é utilizado em que? Quais empresas ou entidades recebem tais recursos? Qual destinação dada aos recursos auferidos pelo Ministério Público e Judiciário por meio de mecanismos jurídicos de compensação e transação? Ou mesmo o recurso apreendido com marginais, traficantes etc! Alguém fiscaliza a aplicação deste recurso? Quanto se arrecada na média anual?

A pá de cal

A eleição caminha para o segundo turno com um triste fim para os políticos tradicionais e acostumados com o “jeitinho brasileiro”. Ocorre que em âmbito nacional, o antigo azarão, Jair Bolsonaro, candidato do PSL, caminha para vencer as eleições. E seu partido o PSL conseguiu surpreender nas urnas e fazer uma enorme bancada no congresso nacional eleito para a próxima gestão. Além disso, legendas como o Novo e outros partidos alinhados a mudança de atuação política e fim do “toma lá da cá” vão dar sustentação ao novo governo. Ou seja, seria bem diferente de uma vitória de Fernando Hadad do PT, que precisaria de apoio no congresso e certamente daria sequencia ao loteamento de cargos, o que abriria espaço para empregar políticos tradicionais que perderam eleição, como deputados federais e senadores. Já em âmbito estadual, o quadro também não muda muito! Os números das últimas pesquisas, que aliás não são nada confiáveis, mostra que o azarão Romeu Zema, do Partido Novo, vem liderando a disputa de segundo turno ao Governo de Minas. Vale destacar que o Partido Novo, a exemplo do PSL, foi uma surpresa nestas eleições proporcionais e elegeu uma boa bancada, ganhando destaque no cenário regional e nacional. Se prevalecer os números levantados em pesquisas, Romeu Zema deve ser o próximo governador de Minas. E neste caso, temos duas certezas quanto a Zema do Novo e Bolsonaro do PSL: nem o Partido Novo nem o PSL possuem quadros qualificados o suficiente para ocupar os diversos postos de gerência dos governos estadual e federal. Todavia, é certo que nenhum dos dois partidos vai buscar entre os políticos tradicionais e aqueles que foram de rrotas pelo povo nas urnas para ocupar cargos de confiança no governo. Neste diapasão, nomes como Carlos Melles, Dilzon Melo e tantos outros nomes “jurássicos da política”, vão forçosamente receber uma “pá de cal e sacramentar a aposentadoria” do mundo político! Mas vão em grande estilo, visto que saem do parlamento com aposentadorias integrais acima de R$ 30 mil mês, além dos inúmeros imóveis e empresas, vasto patrimônio que conseguiram reunir ao longo do farto tempo no poder! Coisa que pouquíssimos trabalhadores conseguem após a vida de trabalho na iniciativa privada!

Atrasada, UBS Novo Tempo é entregue

Aconteceu na quinta-feira (11/10), a inauguração da Unidade Básica de Saúde - UBS - do Bairro Novo Tempo. A obra foi entregue atrasada tendo em vista a demora no repasse de recurso por parte dos governos estadual e federal. Boa parte do atraso foi estadual e a Prefeitura de Varginha precisou usar recursos próprios em vários momentos nas muitas obras públicas que tem em parceria com o governo estadual. A Prefeitura de Varginha ainda possui milhões de reais para receber do Governo de Minas, no último levantamento, o valor chegava aos R$ 50 milhões; O local, que possui consultórios, salas de observação, procedimentos, inalação, vacina, odontologia e assistência social, vai atender não só os moradores do bairro Novo Tempo, mas também Cruzeiro e Carvalhos que fazem parte da região. A unidade leva o nome da Enfermeira Selma Maria Tobias como forma de homenagear os anos de dedicação e empenho pela saúde de Varginha.

Não é a “mamãe”!

Mesmo não tendo conseguido a reeleição na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a deputada estadual Geisa Teixeira (PT), conseguiu quase 10 mil votos em Varginha. Uma votação expressiva, alias a maior votação individual local nesta eleição na cidade. Todavia, mesmo não tendo chegado à vitória nas urnas, Geisa conseguiu fazer um recall na sua imagem junto ao eleitorado. No Pamev/Propac, entidade municipal que reúne adolescentes carentes, e que foi comandada por Geisa no passado, a imagem da deputada continua “imaculada”! Segundo alguns que passaram pela entidade ou que trabalham na instituição, “na época da Geisa as crianças e funcionários recebiam lanches e almoço diariamente, já atualmente na gestão Antônio Silva, os adolescentes recebem apenas um fraco lanche”. Segundo alguns funcionários do Propac, a imagem de “mamãe carinhosa de Geisa”, pode voltar a assombrar o PTB local. “Nesta eleição, os votos de Geisa não a elegeram, mas tiraram Dilzon Melo do poder, em 2020, Geisa pode voltar para tirar o escolhido de Antônio Silva da Prefeitura”, será? A conferir!

Curiosidades eleitorais

Os números da votação neste primeiro turno reuniram informações interessantes para análise com vista as eleições de 2020. Percebe-se uma intolerância do eleitor com o “político tradicional, com o ataque vazio e com a baixa eficiência dos políticos”. Também vimos que o eleitor está querendo novidades, nomes diferentes! Isso talvez explique porque nomes como Dilzon Melo perderam a eleição depois de décadas no poder! Dilzon trouxe pouco a Varginha, talvez por estar na oposição! Já nomes como Zacarias Piva conseguiu bem menos votos que esperava, cerca de 8 mil votos! Enquanto que nomes desconhecidos e com pouca visibilidade como o médico Vismário Camargos chegou a 12 mil votos! Ou mesmo nomes como Cleiton Oliveira que sem experiência nas urnas chegou e venceu! Percebam que tanto Vismário quanto Cleiton não possuem a mesma visibilidade dada pelos mandatos de Dilzon e Zacarias, contudo mostram força nestas eleições. Vale também lembrar que nomes desconhecidos como o “falador” Juliano Rodrigues, que alguns diziam iriam “explodir de votos”, se mostraram enorme fracasso! Qual a explicação? Alguns dizem que Rodrigues foi mais um “meteoro eleitoral” que surgiu e sumiu rápido como chegou! Outros apontam que o mesmo falador surfou uma onda de agressões sem fundamento que apenas dá ibope, mas não dá voto, e também cansa rápido, na medida em que não surti efeitos para a sociedade! Bater por bater, incendiar apenas para ver tudo pegar fogo não deve ser alternativa para quem está no campo político! Não tenho dúvidas que nomes como Geisa Teixeira, Juliano Rodrigues, Zacarias Piva, Vismário Camargos e tantos outros podem estar nas urnas em 2020, contudo, se não ajustarem o foco para o que o eleitor deseja, podem ter votações menores que a de 2018! Exceto o Juliano Rodrigues, né! Difícil ter votação pior!!!!!

Revolta da iniciativa privada

Os dias de vida boa dos servidores públicos de algumas áreas estão com os dias contatos, caso saiam vencedores nas urnas o candidato Bolsonaro para presidente e Romeu Zema para governador de Minas. Ocorre que os dois candidatos possuem um forte viés de iniciativa privada e a cobrança desta imensa maioria contra algumas regalias absurdas do poder público, como por exemplo, os inúmeros feriados e pontos facultativos. Agora mesmo no mês de novembro, quando algumas repartições públicas do Judiciário, Ministério Público entre outras, que vão comemorar o dia do Servidor Público um dia antes do feriado de Finados em 2 de novembro e também desejam declarar o dia 16 de novembro (sexta-feira) como ponto facultativo, logo depois do feriado de 15 de novembro (Proclamação da República). Na verdade, estes ditos “direitos dos servidores públicos” é visto como regalia pois e dado apenas a alguns poucos, mesmo entre os servidores públicos, que são divididos em várias castas, cada qual com suas regalias peculiares. Bem diferente da enorme maioria de funcionários da iniciativa privada, que trabalha se quinquênios, férias prêmio, reajustes e penduricalhos constantes e outras dezenas de “mimos” que vemos por ai! Não é por acaso que o governo Temer enfrenta grande oposição e desgaste, pois iniciou seu trabalho logo pelo maior “vespeiro” do governo: servidores públicos! Pode parecer marcação da coluna, mas fato é que o Brasil precisa começar a pensar na carreira pública e no tamanho do Estado e seu custo para quem trabalha e produz! Num país onde o “carrapato ficou maior que o boi, é preciso limitar o tamanho do carrapato para que possamos determinar o quanto precisamos trabalhar para ver o boi crescer de verdade”.

Ambiente de negócios e cenário econômico

No dia 19 de outubro será realizado mais um encontro do Conselho Empresarial do Sul de Minas (CESUL), que reúne lideranças regionais para apresentarem inovações, trocarem experiências e discutirem necessidades do cenário empresarial, em busca de novas parcerias entre as empresas presentes que incentivem o crescimento regional. Nessa edição três palestrantes irão conduzir os temas a serem debatidos pelos empresários. Leandro Andrade e Gustavo Maierá serão os responsáveis por abordarem “Ambiente de Negócios, Investimentos e Inovação”. Leandro é graduado em Administração de Empresas e especialista em Gestão de Marketing e Negócios, sendo ele sócio fundador da Marca Empreendimentos e Gestão de Shopping Centers e da Prime Design de Soluções e Projetos. Gustavo Maierá é engenheiro mecânico, iniciou sua carreira como trainee em uma das maiores mineradores do mundo, fundando então a startup Dial4me. Hoje ele ocupa o cargo de Diretor de Inovação na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo na Prefeitura Municipal de Uberlândia. O outro tema que será tratado durante o encontro será o “Cenário Econômico e Fontes de Financiamento para o Crescimento”, conduzido por Carlos Braga. Professor de Finanças Corporativas e de Estratégia Bancária, Carlos participou de mais de 25 operações de captações de recursos que somaram mais de 15 bilhões de dólares. Atuou como sócio da Brasilpar Serviços Financeiros, Araújo Fontes, Presidente do Royal Bank of Scotland para o Brasil e como Diretor Executivo de Corporate Bank e Empréstimos Estruturados para América Latina. O Encontro do CESUL tem início marcado para as 11h, e acontece no Bloco B da Cidade Universitária, no endereço: Av. Alzira Barra Gazzola, 650, Jardim Aeroporto – Varginha/MG.

Perguntar não ofende

Qual o tamanho dos partidos políticos no Brasil, a partir da nova composição do Congresso Nacional que toma posse em 2019? Qual o impacto na distribuição do Fundo Partidário e do tempo de rádio e televisão dado as legendas para as eleições de 2020?

Quem são as lideranças da iniciativa privada e das forças armadas e segurança nacional que estão comemorando a possível vitória de Romeu Zema e Jair Bolsonaro? Será que realmente existe algum setor específico que poderá comemorar ao final? A conferir!

A reeleição de Dimas Fabiano para deputado federal e os bons índices de aprovação do prefeito Antônio Silva mostram que a população aprovou os dois políticos ou que os mesmos se adaptaram para ser a mudança que o povo gostaria na política?

Com o fim da eleição estadual e federal no segundo turno, quem será o novo presidente da Câmara em Varginha? Quem será o nome apoiado por Antônio Silva em 2020? Quem serão os derrotados de 2018 que devem voltar em 2020? A conferir! 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)