Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Um Sentido Para a Sua Vida
07/02/2012
Acredito que em algum momento você já deva ter se perguntado sobre qual seria o sentido da sua vida. Se isso já lhe ocorreu, saiba que você não é está só nessa procura, posto que, muitas outras pessoas também estão buscando a mesma resposta. Embora você não tenha me perguntado, vou lhe dar uma pista desse quebra-cabeça: O sentido da sua vida habita o seu interior e está a espera que você o desvende. Ás vezes, ele insinua-se com certa simplicidade, mas, é possível que você ainda não o tenha percebido, pois espera algo mais complexo. Ou quem sabe você espera uma resposta mais adequada às suas necessidades imediatas, e não algo que demande mudar a ótica pela qual vê a sua existência. Pode ser, também, que você esteja em busca de uma mágica que a tudo esclareça e transforme, sem que para isso você tenha que envidar algum esforço, sem que precise despojar-se de hábitos, crenças ou posturas ilusórias não saudáveis.

Você pode estar me achando muito severo, já que eu não lhe conheço e, portanto, não deveria estar lhe falando assim. Pode ser que você esteja certo, ou não. Tudo pode ser ou vir a ser. Deixo para você essa conclusão, pois, não o estou julgando, apenas estimulando a sua reflexão. Antes de descobrir o sentido da minha vida eu andava errante, agarrando-me ao passado, como se ele, com toda sua carga de dissabores, justificasse minha passividade e conformismo diante dos desafios que teria que vencer para tornar-me uma pessoa melhor. Deixei, sobretudo, que crenças negativas que prescreviam o sofrimento como única saída para atingir a felicidade se alojassem em minha mente sem nunca questioná-las. Assumi sentenças e profecias que davam como certo que eu deveria carregar “minha cruz” indefinidamente para que, depois, Deus sabe quando, obtivesse recompensas. E, assim, essa mesma pergunta que hoje você se faz permanecia ali, irrespondível: “qual o sentido da minha vida?”.

Por fim, depois de tanta procura, descobri que o propósito de estarmos vivos transcende a todo e qualquer sofrimento ou mal-estar. Posto que, a “Inteligência Creadora” na sua magnânima sabedoria e munificência nos concede a vida para que, mesmo com alguns percalços, evoluamos a ponto de usufruirmos plenamente do melhor que ela possa nos oferecer em todas as suas dimensões. Descobri também que cada um de nós é um ser único, singular, e tem inscrito no âmago do seu ser o sentido do seu existir. Como descobri-lo? Simples: aprofunde seus saberes para conhecer-se cada vez mais, seja honesto com você e com os outros, ampare suas escolhas na racionalidade; seja justo, generoso e humilde o suficiente para reconhecer suas deficiências e que o seu aprendizado é infinito; seja responsável pela condução da sua vida e pela conquista contínua do seu equilíbrio e bem-estar.

Boa Reflexão e viva consciente.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
11/03/2020 | Metamorfose
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)