Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Sobre Espiritualidade (I)
13/06/2011
Você já deve ter percebido que alguns dos meus textos são bastante coloquiais, é como se estivesse conversando. Gosto de compartilhar idéias construtivas, de compartilhar minhas reflexões sem ares de sabedoria, sem segundas intenções, apenas pelo prazer de compartilhar. Costumo dizer a alguns amigos que uma das minhas maiores conquistas na vida foi poder ser como sou sem máscaras ou retoques. Quando agrado alguém é porque a pessoa consegue captar a minha essência. Então, quando escrevo sinto-me conversando com você leitor(a), como se estivéssemos num bate-papo descontraído, sem a intenção de querer convencê-lo de coisa alguma, pois bem sei que senso crítico, assim como um bom caldo de galinha, não faz mal a ninguém.

Às vezes, tanto em palestras como numa conversa despretensiosa com pessoas, percebo que quando falo de espiritualidade algumas parecem torcer o nariz, como se dissessem: “lá vem ele, parece que vive fora da realidade, viajando...”. Eu sinto isso, mas, “não estou nem aí!”. Até porque, sei da importância de cultivar bons hábitos e valores que não sejam meramente materiais ou mundanos. Hoje vivemos num mundo muito superficial onde há uma competição desvairada para saber quem tem mais, quem é isso ou aquilo, quem tem o celular ou o carro mais moderno, quem viajou nem sei pra onde, quem está na mídia ou na coluna social, quem é mais isso ou aquilo, quem colocou mais miligramas de silicone em algum lugar, quem compra mais, quem bebe ou come mais, quem usa objetos de marca, quem malha mais, e blá, blá, blá...

Aí, eu cá com os meus botões, que são poucos, fico me perguntando: “Quando será que esse pessoal vai começar a malhar o espírito? Será preciso que ondas gigantes, como na Ásia, invadam de surpresa suas casas na hora da novela para que, quem sobrar, passe a cuidar de sua espiritualidade?” O pior é que, assim como os meus botões, tem muita gente não estão nem aí para a vida, e muito menos para a morte. E o interessante é que mesmo a morte sendo a coisa mais certa neste mundo de tantas incertezas, nem assim as pessoas se desapegam do que é superficial e fugaz.

Conheci uma pessoa que certa vez me disse com ares de sabedoria: “estou pensando em que depois de me aposentar vou cuidar mais da minha parte espiritual...”. Então ela se aposentou e continuou na mesma, adiando para não sei quando sua decisão, não demorou muito ela morreu. Sabe aquele ditado: “não deixe para amanhã o que pode fazer hoje.”. Pois é: “quem lhe garante o amanhã?”

Fico por aqui, e como disse Sócrates, o filósofo grego, eu também “só sei que nada sei”, mas vou por aí tentando aprender sempre mais um cadinho e tratando de aquilatar mais os valores espirituais, principalmente praticando-os. Desejo que você também o faça, não deixe para amanhã ou quem sabe um dia... Relaxe; leia bons livros, medite, pratique boas ações, cuide bem da sua saúde espiritual, você vale mais!

Boa Reflexão e viva consciente.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
11/03/2020 | Metamorfose
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)