Coluna | BRASILzão
Diego Gazola / Fábio Brito
Diego Gazola,(MTB-SP-44.350), é repórter-fotográfico.Graduado em Comunicação Social pela UMESP-SP, tem se especializado em fotojornalismo de viagens. Em cinco anos, já percorreu mais de um mil municípios em todo o Brasil para avaliação dos atrativos e documentação fotográfica dos Guias Turístico-Culturais da editora Empresa das Artes.As fotografias de Brasilzão são de sua autoria.
diegogazola@uol.com.br

Fábio Brito. Presidente da Empresa das Artes, editora com mais de 160 obras publicadas nos segmentos de turismo, meio-ambiente e cultura; de guias de viagem a livros de arte. Os textos de Brasilzão são de sua autoria.
fabiobritocritica@yahoo.com.br
Cuiabá, "Rio da Lontra Brilhante"
28/09/2009

A fiação elétrica é um problema em Cuiabá

Desleixo ou incompetência. Os relógios da catedral não funcionam

Esforços para a coleta seletiva do lixo

O patrimônio despedaçado da capital

- Quais são as capitais brasileiras que sediarão os jogos da Copa do Mundo em 2014?

- Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

- Acabo de voltar de Cuiabá e tive a oportunidade de saber que o Município tem projetos importantíssimos para a construção de locais que servirão de palco para a apresentação de atividades culturais e turísticas regionais.

- Sem dúvida esses investimentos são indispensáveis à cidade, porém algo me preocupa...

- Diga-me então o que o aflige.


A necessidade de respeito ao patrimônio

- Todas as nossas cidades têm um rico passado, porém, infelizmente, boa parte delas acabou com os vestígios de seu início ao destruir o belo patrimônio arquitetônico que nelas existiam.


Absurdos e descaso em pleno centro histórico

- Acho que é muito importante a disposição dos administradores em buscar parcerias, patrocínios e investimentos que possam agregar bem-estar à população, como ocorreu com outras cidades do mundo como Bogotá, na Colômbia, Barcelona, na Espanha, ou Sidney, na Austrália. Entretanto, essas cidades tiveram a preocupação de garantir que toda a comunidade usufruísse das benesses decorrentes da conscientização geral e da vontade política, para que os equipamentos urbanos fossem contemplados de maneira harmônica, não esquecendo dos detalhes que compõem a alma da cidade.


Atrações culturais cuiabanas

- Não estou entendendo seu raciocínio.

- Vou citar alguns exemplos: a capital do Mato Grosso é uma cidade parcialmente árida. Se você percorrer a Rua Joaquim Murtinho, por exemplo, você perceberá que praticamente não há árvores, arbustos, ou qualquer outra vegetação em toda sua extensão. Ao continuar andando pela cidade você ficará pasmo com a sujeira e a falta de cuidado para com o Morro da Luz, que abriga um bosque maltratado e também uma escadaria praticamente em ruínas que dá acesso ao lado elevado onde se encontra a sede da CEMAT – Rede de Energia. Ao seu lado temos os escritórios de entidades importantes, como a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes. Esses órgãos parecem não enxergar o caos que reina naquele pequeno espaço verde, que poderia ser magnífico caso, com pouquíssimo investimento, resolvessem tratar com carinho o logradouro público. Por ali se encontra também o Canil da Polícia Civil de Cuiabá. Mesmo assim, fala-se em falta de segurança e em estupros que ocorrem naquela pequena área com cobertura vegetal exuberante. Não é inacreditável?


Belezas de um passado não tão remoto l

Edifício abandonado em área central

- Sem dúvida, você tem razão! O descuido com as praças centenárias de Cuiabá comprovam a falta de atenção para com o patrimônio histórico-cultural ainda existente na capital mato-grossense. As luminárias dos antigos postes de iluminação encontram-se quebradas, há bancos públicos literalmente destruídos além da sujeira que se encontra nas calçadas, pois a população parece conviver tranquilamente em harmonia com o lixo.

- Nossa, pelo que ouço, você parece detestar Cuiabá.

- Engano seu! Cuiabá é uma cidade histórica que ainda tem condições de recuperar o seu charme e o seu brilho, caso haja um trabalho de conscientização que permita um diálogo entre a administração pública e as comunidades com o intuito de levar adiante, de maneira formal e competente, a recuperação, inicialmente, de seu patrimônio histórico.


Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito um belo exemplo de urbanidade

Falta de cuidado para com o mobiliário urbano

- Sem dúvida! Casarões centenários estão ruindo, a fiação elétrica nas ruas é desordenada e caótica, o que compromete o visual de seu espaço público.

- Os cuiabanos, aparentemente, adoram o asfalto, o cimento e áreas densamente urbanizadas, sem levar em consideração a presença da natureza que é indispensável ao bem-estar de uma metrópole.

- Calma! Você está exagerando! Conheço pessoas engajadas que lutam para que Cuiabá traga de volta as águas de seu córrego, que foi covardemente encoberto para liberar o espaço a avenidas mal traçadas e a automóveis dentro de um espírito equivocado de modernidade e de progresso.


O inacreditável ocorre em Cuiabá

Lenta recuperação de patrimônio histórico

- Este seria um projeto maravilhoso, como o que foi desenvolvido na cidade de Seul, na Coréia do Sul. Recentemente e Rede Globo mostrou aos brasileiros o esplendor da recuperação do rio que corre pelo centro dessa capital. Hoje em dia, além do belíssimo visual paisagístico, trata-se de uma área de lazer urbano que é um exemplo para as demais cidades do planeta. Se os mato-grossenses abrirem os olhos, tendo em vista a importância de sua capital nos contextos nacional e internacional, face ao mais importante evento esportivo da Terra – o futebol –, que ocorrerá em 2014, certamente eles exigirão que os projetos contemplem a cidade como um todo, para que as diversas áreas sejam beneficiadas. Calçadas homogêneas e com design inteligente, praças públicas bem cuidadas e sem a presença de vendedores ambulantes, ruas arborizadas, transporte público eficiente e acessível às pessoas com necessidades especiais, devolução dos paralelepípedos ao centro histórico, cuja beleza ímpar encontra-se ofuscada por intervenções urbanas esdrúxulas. Além da infelicidade na falta de inspiração arquitetônica na construção dos prédios, que têm sido alvo da especulação imobiliária desenfreada, permitindo que não se respeite um plano diretor adequado nos moldes dos países mais civilizados que, estes sim, efetivamente guardam respeito e consideração ao seu passado e à sua história.


Outdoors indevidos no cenário urbano

O passado glorioso da capital mato-grossense

- Vou ler para você um pouquinho do que encontrei no Guia Turístico do Mato Grosso sobre o centro histórico de Cuiabá. Tenho certeza de que contaremos com o apoio de muitas pessoas a fim de sensibilizar a população quanto à necessidade de levar a sério um projeto que devolva à capital a sua dignidade: “Tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e artístico Nacional) na década de 1980, o centro histórico de Cuiabá compreende centenas de imóveis remanescentes dos séculos 18, 19 e 20, e conserva o traçado urbano colonial da antiga Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá. A estrutura urbana setecentista abriga edificações com estilos arquitetônicos distintos, que vão do barroco ao neogótico, e registram a expansão urbana da cidade. Suas ruas estreitas e sinuosas, as praças, igrejas, os casarões e museus são convidativos a um passeio pela história e pelo que tem de melhor a capital do Estado.


Pessoas dedicadas ao zelo para com o centro histórico

Trabalho bem sucedido de despoluição visual

Instalada em um antigo casarão construído no início do século 20, a Casa do Artesão é o lugar ideal para quem quer conhecer e adquirir peças e objetos que retratam a variedade artesanal da região e aspectos da cultura mato-grossense. Nesse espaço, estão em exposição permanente artefatos indígenas, cerâmicas, cestarias, trabalhos em madeira primitiva, palha e couro, violas-de-cocho, redes tecidas à mão, entre outros itens. No primeiro pavimento do casarão, o Museu do Artesanato reúne centenas de peças produzidas pelas comunidades ribeirinhas e interioranas do Mato Grosso”.


Um belíssimo aeroporto temático

- Pois é, meu amigo! Tenho plena convicção de que a cidade se tornará, graças ao que está por vir, uma das capitais mais charmosas do Brasil. Porém é necessário diálogo imediato com todas as áreas que estarão envolvidas na revitalização do patrimônio cuiabano e, certamente, Cuiabá estará “condenada ao sucesso”.

- Oxalá!!!

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
28/09/2009 | Embu das Artes
28/09/2009 | Brasil. Vai Brasil!!!
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)