Coluna | Prosa Caipira & Cia
Sátiro dos Reis
Jornalista e Filósofo caipira formado nas barrancas do Rio Verde, é contador de causo e gosta duma boa pescaria de beira de rio. Jura de pé junto que em vidas passadas já foi violeiro, peão boiadeiro e sanfoneiro nordestino. Atualmente cultiva abobrinhas, e outras sátiras a mais, no terreno fértil do humor descompromissado e da livre imaginação. * Preste atenção: qualquer semelhança com fatos ou pessoas pode não ser mera coincidência, hein!
Nem cum reza braba
07/04/2009

Num foi us banco i as grandimpresa qui ispecularu i cabaro colaborano cum a crisi, intaõ pá módiquê dá mais dinhero prêlis. Isso nem Fróidi ixprica, num é memo? É o memo quitá dano di comê pá quem já tá di barriga cheia. I o povo qui num ixpiculô, qui paga as conta im dia, qui paga imposto inté pá comê, num recebi ninhuma judinha? Qui judiação genti! Cumpadi Irineu, quintendi di tudo um poço, tava falano qui o tar capitalismo além di servage é burro tamém. Óia, du jeito qui a coisa tá ficano feia, nem cum reza braba pro santo Obama o trem indireita.

Pá num ficá falano di coisa ruim, vô conta proceis um causo muito antigo da artoria di Leonardo Motta quinté iscreveu um livro lá pás banda mil novecento e antigamenti, tempo qui curava lumbriga cum muita benzeção i que pá dor no figo o bão memo era chá de losna.

Certa veiz um médico tevi qui apricá umas injeção di pinicilina num cabôcro qui tava cumas inframação qui remédio nenhum dava jeito( só proceis sabê: naquele tempo médico qui se prezava apricava injeção, viu!). Num sei si oceis sabi, mais essa injeção di pinicilina, além di picá dói di iscorrê água duzóio i o sujeito ficá vermeio qui nem pimentão maduro. Vai qui lá pela tercera injeção, quando o médico tava tentano apricá a marvada, notô qui o caboquim encôia as porpa desesperado. Intão o Dotô falô preli: “ Que estória é essa? Você está com medo?”. E o cabocro todo suado arrespondeu: “ É medo não seu Dotô... a bunda é que tá ficano veáca...”.

Jaquetamu falano di causo di médico, vamu im frente qui tem uns bão dimais da conta. Aí diz qui o caipira chegô nu médico pá consurtá i o Dotô foi logo perguntano:

- Então, o que é que o senhor tem?

- Tô cuma baita dô de barriga, seu dotô – quexo-se o caboquim fazendo uma careta mais feia qui boi-tatá cum inxaquêca(essa foi das boa tamém!).

- Muito bem, vamos ver isso. Tire a camisa, dissi o médico.

- Mais seu dotô, porque tirá a camisa? Puracauso o sinhô num tá querditano?

Ô cansêra, sô! Oceis ouviu falá da tar reforma ortogáfica, puis é, inda bem qui cumo nóis só iscrévi caipireis num percisa muda nadica di nada, né! Mais fiquei sabeno qui tanto o pessoar do Brasir cumo o di Portugar tá tudo recramanu. Si inhantes o pessoar já martratava o portugueis, imagina agora. Si a maió parti das pessoa sai da escola sem sabe iscrevê, intão pá qui servi a tar reforma, to achanu quié pá módi vende livro. Mai si fô, tamém num vai dá certo, a maió parti das pessoa tamém nem sabi lê direito. Conta um causo proceis, acho qui essa reforma ortogáfica é coisa di portugueis, oceis num acha?

Genti, ieu num gosto muito di falá nómi feio, mais vô priguntá uma coisa proceis, i oceis mi arresponde cum toda sinceridadi: Quali o fiodumaégua qui nunca xingô um palavrão? Intão, quem nunca mandô argum disaforado lá pá puta quiupariu? O qui oceis num sabi i vão fica sabeno é qui essi lugá inzisti i ocê pódi mandá os prosa ruim qui ocê cunhéci tudim pá lá sem dó, puis num a di vê qui elis pódi inté i ôimbus. “Puta que o Pariu” fica im Bela Vista di Minas, uma cidadezinha nu meio das capoera no interior di Minas, ali pás banda di João Monlevadi. A cidadi pequena dimais da conta, tem 7 bairros e Puta que pariu é um deis! Oceis tá rino né! Já pensô u tanto qui as pessoa deve pega nu pé di quem mora nessi lugá... Pur outro lado, quando o pessoar da cidadi quisé manda argum político pá puta quiupariu fica facinho dimais da conta, tá pertim. Cumpadi Hilário, inté tava quereno sabê quantu custa uma passage presse lugá, vai vê tá pensano em mandá a sogra pá lá, ô muié dá língua afiada, sô! Ieu num tô nem aí pá isso, nem cum reza braba ieu vô querê conhecê essi lugá. Já penso lá im Bela Vista di Minas: um cabocro passa correno i o ôtro diz: “tá correndo purcausdiquê?”. Eli arrespondi: “uai, num quero perdê o ôimbus pá puta quiupariu!”.

Pá incerrá essa prosa, vô dexá uma oração pá Santo Antonio prus hómi qui tem dificurdadi di incontrá uma muié pá alegrá o seu vive. É da artoria do cumpadi Braz Chediak, aqui das banda di Treis Coração, intendido dimais da conta nas coisa caipira tamém.

Meu Santo Antonio querido

Eu vos peço, por quem sois,

Daí-me a primeira mulher

Que as outras eu arranjo depois...

Si oceis gostarô num sei, ieu já tô gostano muito, manda um emeio pá nóis ou prô Yorkuti(sem víru), quieu tô ino cumê uma traira das boa lá no Cumpadi Ernesto, ocê já foi? Inda não? Ô coitadu! Cumpadi Irineu é quem diz: “ Uma andorinha só num faiz nada!”. Nóis é bão di filosfia tamém! Larga meu pé narfabeto ambientar! Sô brasileiro, uai! Nóis votô manóis xinga. Quem polui o meiambienti acaba cum a vida da genti. Pópará di poluí, sujão! Òia os musquito da dengui di novo! Bem quieu tô avisano, hein!Tempocabô!

Pódi ôiá u Brógui du Sátiro:

http://www.conexaocaipira.blogspot.com

Psiu: quarqué erro qui oceis notá, num arrepára não!

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
24/11/2017 | Caipira não é jacu
18/07/2012 | Trem Tá Feio
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)