Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Prefeito Empreendedor ; Costurando pra fora; Será?; Educação é valorizar o professor
25/02/2022

Prefeito Empreendedor 

O Prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo, está concorrendo ao Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor nas categorias Cidade Empreendedora e Empreendedorismo. O Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) está na sua XI edição e tem como objetivo reconhecer boas práticas dos gestores municipais de todo o país em prol do desenvolvimento territorial e fortalecimento dos pequenos negócios. Varginha tem muitas ações e realizações que a credenciam para concorrer ao prêmio. Nossa cidade foi a primeira em MG a aderir ao programa do governo estadual “Minas Livre para crescer”, trabalhando pela desburocratização para abertura de empresas e atração de investimentos. Varginha também criou o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Sustentável e do Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico de Varginha, por meio da lei municipal nº 6.926/2021, entre outras realizações. A experiência e atuação do secretário municipal de Desenvolvimento, Juliano Cornélio, é um diferencial para a melhoria do ambiente de negócios na cidade, bem como as muitas parcerias e inovações promovidas na cidade tem sido um catalizador de novos projetos. Realmente o prefeito Verdi Melo pode concorrer a prêmios em algumas áreas da administração. Contudo, a responsabilidade de desenvolver as áreas do governo que vivem um bom momento agora é muito grande. A coluna já disse isso antes. Verdi Melo tem tudo para fazer uma das melhores administrações da história municipal. Pois mesmo com fatores como a pandemia, herdou uma cidade equacionada nos problemas e com dinheiro em caixa. Além disso, nossa cidade tem diversas estruturas e instituições que lhe garantem vantagem sobre outros municípios, além da localização, força da economia local e outras vantagens.  

Covid faz divórcios caírem 13,6% em 2020 

Os divórcios no Brasil caíram 13,6% em 2020 em relação a 2019, o equivalente a 52.101 divórcios a menos. Ao todo, foram registrados 331.185 divórcios concedidos, dos quais 249.874 (75,4%) judiciais e 81.311 (24,6%) extrajudiciais lavrados em cartório. Em 2019, foram contabilizados 383.286 divórcios. Os dados constam da pesquisa Estatísticas do Registro Civil - Divórcios 2020, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a gerente da Pesquisa de Registro Civil do IBGE, Klívia Brayner de Oliveira, essa queda dos divórcios concedidos foi afetada pelo isolamento social em decorrência da pandemia de covid-19. O fechamento das varas judiciais para atendimento ao público e a demora na concessão dos divórcios são as hipóteses do instituto para a subnotificação dos divórcios. A idade média dos cônjuges na data do divórcio era de 40 anos para as mulheres e 43 anos para os homens. O tempo médio de casamento ficou em torno de 13 anos. O período médio de casamento foi de menos de dez anos em 49,8% dos divórcios. Em 24,2%, os casamentos duraram entre dez e 19 anos. Em 26,1% dos divórcios, a duração foi de 20 anos ou mais. Em relação ao regime de bens, 89,9% dos casamentos tinham comunhão parcial. Ainda em 2020, 56,5% dos divórcios foram de casais com filhos menores de idade. Em 2014, em 85% dos divórcios a mulher era a responsável pela guarda dos filhos menores de idade e em 7,5%, a guarda era compartilhada. Esse cenário começou a mudar com a entrada em vigor da Lei 13.058/2014, que estabeleceu como prioridade a guarda compartilhada. Em 2020, em 57,3% dos divórcios a guarda era responsabilidade das mulheres e em 31,3%, compartilhada. 

Costurando pra fora 

Na semana passada o reitor do UNIS e pré-candidato a deputado federal Stefano Gazola esteve em Belo Horizonte onde manteve contatos políticos e construiu parcerias. Não se sabe o que foi fechado, mas certamente uma das visitas de Gazola foi muito interessante. O pré-candidato esteve com o vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado estadual Antônio Carlos Arantes, que disputará a reeleição em outubro. Uma provável dobradinha Arantes/Gazola para as eleições de outubro não está descartada. Aliás, o deputado Arantes ganharia muito em ter Stefano Gazola como parceiro em Varginha. Da mesma forma que Arantes poderia abrir espaço para Gazola em diversas das dezenas de cidades onde o atual deputado já é muito bem votado. Sem falar na possibilidade de ampliação do UNIS para a região de Passos e São Sebastião do Paraiso, onde Arantes tem forte influência e o UNIS ainda não tem unidades. Vale ressaltar, ainda, que Gazola já tem “engatilhado uma parceria/dobradinha” com o também deputado estadual Professor Cleiton Oliveira, que pretende ampliar sua votação em Varginha com a dobradinha construída com Stefano Gazola. Consolidando a posição de “noiva cobiçada”, Gazola também está nos planos do pré-candidato a deputado estadual Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho). Todos estão de olho na possível votação de Gazola tendo em vista os milhares de alunos e colaboradores do UNIS onde Gazola é admirado como liderança educacional. Vai ser difícil para Stefano Gazola, caso realmente construa todas estas dobradinhas, dividir sua base em Varginha e região. Sem falar nos “ciúmes que as muitas dobradinhas” vão causar em cada um dos parceiros. E vale dizer que os “ciúmes eleitorais” não são uma exclusividade de Stefano, muitos outros candidatos que terão várias dobradinhas na região vão provocar estas “rugas de relação”. A título de exemplo, uma candidatura a deputado federal, como a de Diego Andrade ou Dimas Fabiano, pode envolver campanha em até 150 cidades e nem sempre com dobradinha com o mesmo candidato a estadual. 

Será? 

Lendo o diário oficial de 10 de fevereiro, verifiquei que houve aumento no valor do ticket dos servidores do Legislativo, que aliás, recebem mais que os servidores do Executivo, mesmo exercendo a mesma função. Nesta semana, uma fonte da coluna informou que estaria em andamento um novo benefício (supostamente exclusivo) aos servidores do Legislativo. Mesmo tendo sido concedido um aumento (reajuste inflacionário) de 10% a todos os servidores públicos do Legislativo e Executivo, os funcionários da Câmara de vereadores de Varginha teriam um novo aumento de 15%, este acima da inflação, ou seja, aumento real. Vale destacar que grande parte dos servidores da Câmara de Varginha são cargos de confiança, contratados sem concurso público, muitos deles sem curso superior ou pós-graduação e ganham salários acima do mercado local. Além disso, é importante dizer que a Câmara de Varginha vem trabalhando em “home office, de forma remota, com muitos servidores em casa”, desde o início da pandemia. Será que a mesa diretora da Câmara de Varginha cometeria o “desaforo” de dar aumento real de 15% a servidores nestas condições? Ainda mais num momento em que toda população brasileira amarga alto desemprego e alta carga tributária? Não acredito que o comando do Legislativo seria tão inocente ou maldoso? 

CAA/MG amplia atendimento médico aos Advogados mineiros  

Os advogados inscritos na subseção mineira da OAB/MG poderão consultar gratuitamente no serviço médico online do hospital Albert Einsten. A Caixa de Assistência aos Advogados da OAB/MG (CAA) organizou a novidade, que contempla os quase 125 mil profissionais da categoria. O serviço está disponível desde quarta-feira (23/2) por meio do site ou aplicativo. Para ter direito à orientação médica, o advogado deve estar em dia com a sua inscrição. A novidade atende problemas agudos de saúde como sintomas da COVID-19, dor de cabeça, de garganta, febre, sintomas da gripe e resfriados, desconforto abdominal, náuseas e vômitos, dor ou infecção nos olhos, picadas, dor lombar, alergias e lesões na pele. A conquista é mais uma ação da CAA/MG, presidida pelo advogado, Gustavo Chalfun, ex-presidente da OAB Varginha. A atividade é ininterrupta e que o Hospital Albert Einstein Conecta é mais um benefício que a CAA oferece à advocacia mineira, que não precisa pagar nada para ter acesso as orientações. “A solução vai garantir para os advogados e advogadas mineiros tranquilidade e acesso a orientação médica do Einstein nos momentos que mais precisamos de ajuda, quando estamos que com algum problema de saúde”, pontuou Gustavo Chalfun. 

Mais um acidente na MGC 491 

Uma carreta carregada de pedra tombou no domingo (20), na MGC-491, próximo à GLúcio, em Varginha, no trecho ainda não duplicado da pista. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o motorista da carreta que vinha do Espírito Santo, saiu da pista e ao tentar retornar acabou capotando no KM 247. O motorista não se feriu, mas fica a pergunta: Quantos acidentes e mortes o Governo de Minas e o DEER/MG vão esperar acontecer até que a obra de duplicação parara a quase 4 anos seja concluída? A coluna vem denunciando o descaso das autoridades quanto a conclusão dessa obra de duplicação. O governo de Minas e o próprio Zema tem ciência do problema, mas nada tem sido feito. Mesmo as manutenções na pista, com capina da vegetação lateral, operação tapa buracos não é realizada a contento. Realmente o trabalhado da Coordenação do Departamento de Edificações, Estradas e Rodagem de Minas Gerais – DEER/MG está deixando muito a desejar. Certamente que o governador Zema vai escutar poucas e boas quando chegar a Varginha para pedir votos para sua reeleição. Resta saber se o prefeito Verdi Melo, nos momentos em que esteve com Zema e seus secretários tem reiterado a cobrança! O prefeito Verdi Melo, o deputado estadual Cleiton Oliveira, deputado federal Diego Andrade são três autoridades que estiveram com o governador Romeu Zema diversas vezes nos últimos meses, será que cobraram o chefe do Executivo estadual sobre o sofrimento dos motoristas que trafegam diariamente na fatídica MGC 491? 

Educação é valorizar o professor 

O prefeito Verdi Melo, que sempre se faz acompanhar do secretário de governo (e pré-candidato a deputado) Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho) quando dá boas notícias, fez um comunicado aos professores de Varginha. Ele falou sobre o reajuste salarial para professores e revisão salarial dos servidores. Quanto ao reajuste específico para os professores, dado pelo governo federal de Bolsonaro, ampliando o piso salarial de toda a categoria, o prefeito disso que cumprirá a lei federal e garantiu que o piso nacional será pago pelo Executivo municipal. Já quanto ao reajuste salarial dos servidores públicos, trata-se do reajuste inflacionário de 10%, referente a inflação de 2021, que será concedido para todos os servidores públicos municipal. Só não ficou claro se a Prefeitura de Varginha vai pagar o piso nacional dos professores (bem maior que o salário anteriormente pago pela Prefeitura), acrescido dos 10% de reajuste, ou se dará apenas o piso nacional. De qualquer forma, parece que o prefeito está “com o saco de bondades cheio”, pois no comunicado disse que a recomposição dos salários dos servidores municipais e o aumento do tíquete-alimentação serão pagos no contracheque de março, retroativos a janeiro. 

Carência de sangue continua em Varginha 

O jovem Marcos Vinicius Monteiro Rosa, de 15 anos, sofreu um grave acidente de bicicleta saindo da escola na última sexta-feira (18/2). Marcos foi internado em estado grave em Varginha e precisa de doações de sangue urgente. Este é mais um caso que mostra a urgência de solução para o caso do Hemominas que trata Varginha com descaso! A necessidade de hemoderivados, não somente sangue, para cirurgias e outros procedimentos médicos e fundamental para salvar vidas em Varginha e região. É responsabilidade do Hemominas (instituição administrada pelo Governo Estadual), estimular a doação, coletar, tratar o sangue e oferecer hemoderivados aos hospitais públicos da região. O município de Varginha já doou um terreno para o Instituto Hemominas, para que construa com urgência uma unidade em Varginha. Atualmente, os poucos doadores regulares que ainda restam na cidade, precisam agendar para serem levados a Poços de Caldas, onde existe a unidade mais próxima do Hemominas. As doações são difíceis para o doador que perde todo o dia de trabalho, pois precisa ir a Poços. Para o município fica mais caro, pois precisa arcar com custos de transporte e alimentação para os doares, além, é claro, dos riscos da viagem. Sem falar nos muitos doares que tínhamos em Varginha na época do Hemocentro, que está minguando a cada dia com o descaso do Hemominas com Varginha. Quanto ao jovem Marcos Vinicius, quem puder doar deve ir ao Hospital Regional ou o Hospital Bom Pastor das 10h30 às 16h. Os números de contato são 9 9894-7661 (Regional) e 9 9734-9458 (Bom Pastor).

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Página Principal | Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2022 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)