Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Chuvas e obras ; Mudanças no governo; Teste de Covid-19; Apoios e definições importantes
24/01/2022

 

Chuvas e obras 

As fortes chuvas que estão castigando Varginha e toda Minas Gerais, além de impedir obras viárias de pavimentação, ainda estão provocando estragos nesta área. São várias estradas em MG que estão com acesso interrompido devido à queda de árvores, buracos enormes no asfalto e queda de barreiras. Em Varginha as muitas obras de pavimentação, recapeamento e tapa buracos programadas foram paralisadas devido as chuvas. Enquanto isso, em algumas ruas como a Rua do Centro de Comércio de Café, no bairro Jardim Andere, são muitos os buracos. A via tem estacionamento dos dois lados e possui grande fluxo de veículos pesados. Não há nem como culpar as autoridades locais pelo volume de chuvas, pois esta época do ano é propícia as chuvas, mas vale ressaltar que o governo poderia mapear a cidade de tal forma a não deixar que algumas vias importantes chegassem a tal ponto de desgaste e alta incidência de buracos. Será que existe um programa de computador, com mapeamento de todas as ruas e avenidas, com a descrição da situação do asfalto da mesma e a data do último reparo ou recapeamento? Será que existe algum programa moderno que informe as autoridades de trânsito quando fazer os reparos de cada via, antes dos prejuízos aos motoristas se multiplicarem e as chuvas causarem estragos? Ou contamos apenas com a memória dos servidores do tapa-buracos e a influência (ou não) de quem reclama e os atendimentos são realizados de acordo com a “camaradagem ao político que pediu o reparo”?   

PIB regional e seus contrastes 

A Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados sobre o Produto Interno Bruto de todos os municípios brasileiros referentes ao ano de 2019. Cabe destacar que essa divulgação ocorre sempre com dois anos de defasagem em virtude dos levantamentos necessários. O Departamento de Pesquisa do Grupo Unis e o Grupo de Estudos Econômicos do Sul de Minas Gerais (GEESUL), realizaram uma análise geral dos resultados da nossa região. Considerando os 155 municípios que compõem a região de planejamento do Estado denominada Sul de Minas, o resultado total do PIB em 2019 foi de R$ 88,2 bilhões em preços correntes. Aplicando o deflator de 2019, o valor real da produção (excluindo a variação dos preços) é de R$ 84,6 bilhões, representando um crescimento econômico de 7,54% em comparação com o ano anterior. Esse crescimento foi maior que no ano de 2018, quando a evolução do PIB regional foi de 4,32%. Importante destacar que os dados são de 2019 e não representam ainda os impactos advindos da pandemia. De acordo com o IBGE, os 10 maiores municípios do Sul de Minas por PIB no ano de 2019, foram: Extrema, Pouso Alegre, Poços de Caldas, Varginha, Itajubá, Lavras, Passos, Alfenas, Três Corações e Guaxupé. O nível de concentração do PIB nas dez maiores economias sul mineiras continuou elevado: em 2018 era de 55,22% e em 2019 foi de 55,29%. Essa concentração vem crescendo nos últimos 3 anos, atingindo o maior patamar desde 2010. Outro indicador a ser considerado nesta análise é o PIB per capita, que representa o total da produção (PIB) dividido pela população estimada do município. Os 10 municípios com maior PIB per capita na região do Sul de Minas em 2019, foram: Extrema, São José da Barra, São Sebastião da Bela Vista, Itapeva, Pouso Alegre, Itamonte, Cambuí, Ijaci, Varginha e Poços de Caldas. O objetivo desta nota técnica é apresentar de forma geral o resultado do PIB dos municípios do Sul de Minas. Estudos mais específicos precisam ser realizados para identificar os motivos dos comportamentos observados. Os municípios podem demandar do GEESUL e do Departamento de Pesquisa do Unis análises mais pormenorizadas sobre suas realidades, principalmente no que tange à vocação econômica destes territórios e a dinâmica do PIB desde o ano de 2003. 

Varginha terá 5 escolas estaduais com ensino médio em tempo integral 

Em Varginha 5 escolas da rede estadual vão oferecer estudo do ensino médio em tempo integral. Os alunos inscritos para Ensino Médio em Tempo Integral precisam comparecer à escola para a qual foi encaminhado e apresentar a documentação solicitada. Para a efetivação da matrícula, os pais/responsáveis ou o próprio aluno, quando maior de idade, deverão apresentar documentação específica para a matrícula. O Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) tem como objetivo proporcionar a formação integral e inclusão social dos adolescentes e jovens. A jornada escolar ampliada ajuda não só no aprendizado regular, mas principalmente no desenvolvimento de habilidades em diferentes práticas, garantindo uma formação mais completa. As escolas em Varginha que vão oferecer o EMTI são: EE Professor Fabio Sales, EE São Sebastião, EE Afonso Pena, EE Deputado Domingos de Figueiredo, EE Professor Antônio Correa Carvalho. Caso o estudante tenha interesse em estudar em uma escola que oferece o EMTI e não se cadastrou, ele pode aguardar o período de vagas remanescentes, que deve acontecer de 1 a 23/2. No site querointegral.com.br/mg, os interessados podem conhecer as escolas estaduais mineiras que disponibilizam o EMTI e um pouco mais sobre as vantagens da modalidade de ensino. 

Articulações eleitorais 

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Minas Gerais dá como certa a candidatura do ex-governador Fernando Pimentel para uma das vagas de deputado federal por Minas. O ex-governador tinha informado que iria abandonar as disputas eleitorais após a gestão mal avaliada para o governo. Além disso, os escândalos envolvendo o PT juntamente com as muitas dívidas deixadas no Governo de Minas pela gestão petista, não davam muitas esperanças de sucesso eleitoral para Pimentel. Contudo, tendo em vista a destacada militância ainda existente na esquerda e a polêmica liderança de Lula nas pesquisas eleitorais, o ex-governador Pimentel foi convencido a voltar a disputar eleições. As pesquisas apontam que Pimentel pode ter até 200 mil votos, o que garante sua eleição e ainda ajudaria para eleger outros nomes. Sem falar que o PT ainda terá nomes fortes como Patrus Ananias e mesmo Odair Cunha, que tentaram a reeleição. Já no caso do deputado federal Reginaldo Lopes (PT), que deseja disputar vaga para o Senado nas eleições de 2022, é muito possível que o PT aceite compor com outra legenda, abrindo mão da candidatura ao Governo de Minas para eleger mais deputados federais, estaduais e um senador. As negociações ainda estão no começo, muito ainda está por vir a coluna estará de olho! 

Mudanças no governo

É certo que no Governo de Minas haverá grande mudança nos principais cargos, como secretários de Estado e chefias pelo interior, a fim de abrigar aliados da campanha à reeleição de Romeu Zema, bem como substituir nomes de aliados que vão disputar eleição em 2022. Esta troca é muito comum nos anos eleitorais e deve ocorrer em gestões municipais onde lideranças municipais vão disputar eleições, como é o caso de Varginha. É certo que o secretário de Governo de Varginha será candidato a deputado estadual. Além disso, é possível que outros cargos sofram mudanças em razão das eleições, seja por candidatura ou mesmo para “abrigar aliados nos governos municipais”. É muito provável que o vice-prefeito Leonardo Ciacci ocupe interinamente a vaga de secretário de Governo de Varginha no período de licença de Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho). Dependendo do resultado das urnas, Honorinho volta para a secretaria ou o prefeito escolhe novo nome para a pasta. Verdi Melo também trabalha com a possibilidade de mudanças no governo, mas não está definido ainda se tais mudanças ocorrerão antes ou depois das eleições. Quem sabe trazer algum vereador para o primeiro escalão? Certo mesmo é que, depois das eleições, quando as atenções voltarem para os cargos municipais, a cobrança do prefeito sobre sua equipe será bem maior. Verdi Melo não pode disputar mais um mandato de prefeito, mas é certo que precisará fazer seu sucessor se quiser ter maiores chances de continuar na política. Mesmo que não assuma isso agora, o prefeito sabe que tem idade e animo para continuar na vida pública, quem sabe no Legislativo estadual ou federal. Tudo vai depender das eleições deste ano e do desempenho de sua gestão em 2022 e 2023.  

Teste de Covid-19 

Os casos de contaminação pela nova cepa Omicron da Covid-19 estão aumentando em Varginha e todo o Brasil. Com o aumento da procura por testes da doença, os testes rápidos e o PCR para verificação da contaminação pelo Covid-19 estão sumindo das farmácias e os preços estão disparando. Segundo conversas do mercado, os laboratórios e farmácias não estariam conseguindo suprir a demanda da população. Contudo, há quem diga também que as empresas do setor estão “aproveitando para faturar, segurando testes para vender mais caro”. De qualquer forma, o setor de saúde pública também está sofrendo com a falta de insumos para combate a pandemia. Mesmo em prefeituras como a de Varginha, que já adquiriu milhares de testes a preço fixo, este estoque está acabando e as remessas de testes dos governos estadual e federal não estão dando conta da demanda. Não vai demorar para que as empresas particulares sejam chamadas para novas licitações de compra de testes e outros insumos e os preços aumentem. É a lei da oferta e procura, com a ressalva que em breve, o bolso do contribuinte será sangrado duas vezes. Na venda direta ao cidadão que busca fazer o exame em farmácias e nas vendas ao poder público, que é sustentado pelo cidadão. 

Apoios e definições importantes 

A coluna já havia comentado sobre a possibilidade de nomes conhecidos da política, como o ex-prefeito Antônio Silva entre outros serem candidatos em 2022. Mas a cada dia que passa a possibilidade de candidatura destas lideranças é mais remota, por muitos motivos e estratégias ainda em construção. Mas é importante destacar que nomes como Antônio Silva, do ex-deputado Dilzon Melo, do líder ruralista Renato Paiva, do advogado Gustavo Chalfun, do presidente do Centro de Comércio de Café entre outros é muito importante para alavancar candidatos que estão ai na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa ou na Câmara dos Deputados Federais em Brasília. Não se sabe ao certo quem estas autoridades vão apoiar, ou mesmo se vão se envolver na política eleitoral neste ano. Afinal, diferente do prefeito Verdi Melo, que tem “compromisso político” de apoiar quem conseguiu recursos para Varginha nestes últimos anos, estas lideranças políticas e setoriais estão livres para apoiar quem quiserem, mesmo nomes de outras regiões ou que não tenham nenhum vínculo com a cidade. Certamente há curiosidade quanto a estas definições, pois mesmo que não se envolvam em política neste ano, estas lideranças têm forte influência na vida política e econômica de Varginha e não será surpresa se um dia entrarem ou retornarem a vida pública.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2021 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)