Coluna | Viver Consciente
Willes S. Geaquinto
Psicoterapeuta Holístico, Consultor e Palestrante Motivacional, Escritor - Autor dos livros "Cidadania, O Direito de Ser Feliz” e Autoestima – Afetividade e Transformação Existencial

Interatividade: Os textos desta coluna expressam apenas a opinião do autor sobre os assuntos tratados, caso o leitor discorde de algum ponto ou, até mesmo, queira propor algum tema para futura reflexão, fique a vontade para comentar ou fazer a sua sugestão.

Site: www.viverconsciente.com.br
Como deseducar seu filho
10/09/2009
Pais com visão reducionista costumam dizer que filho é tudo igual, só muda de endereço. Mal sabem eles que também existem pais muito parecidos. Uma semelhança presente entre muitos deles, por exemplo, é a de pensar que já “sabem tudo” sobre educação de filhos, tipo assim: “ninguém vai me dizer como educar meus filhos, eu já sei o que fazer”. Na verdade esse “saber tudo” é indicativo de falta de conhecimento, uma vez que em matéria de educação os pais que responsavelmente se interessam por seus filhos sempre têm algo mais a aprender.

Então, aí está o primeiro passo para deseducar seu filho: a falta de disponibilidade para aprender. Filho não é igual cachorro que você treina para ser obediente, pelo contrário, para educá-lo é necessário dedicar-lhe tempo, demonstrar afeto, estimular seu aprendizado e motiva-lo a desenvolver suas próprias capacidades. E mais, para realizar com excelência essa tarefa o pai tem que estar disposto a também aprender com o filho, aprender a conhecê-lo, criar uma relação de confiança mútua, prestar atenção em suas singularidades, ouvi-lo em suas indagações, compartilhar de seu universo, saber de seus sonhos e aspirações.

Pais que pensam já saber tudo sobre como educar os filhos, na verdade têm preguiça de aprender, acomodam-se ao modelo com que foram educados. É bem mais fácil acreditarem que o que funcionou para eles também funcionará para os filhos, do que aprimorar-se ou investir em algo novo e mais adequado à realidade presente. Depois, se algo der errado, é só culpar o modelo e lamentar a sorte. Aliás, o modelo de educação que muitos pais teimam em repassar aos filhos é pródigo em ensinar a responsabilizar os outros pelos seus fracassos e inadequações. Conclusão: o segundo passo para deseducar seu filho é não ensina-lo a pensar por si próprio e nem ser responsável pelas suas escolhas.

Dito isso, claro está que em sã consciência nenhum pai tem a pretensão de deseducar seu filho, a não ser que seja portador de algum desvio imenso de personalidade. Ocorre, porém, que inconscientemente, levados pela falta de conhecimento ou informação, muitos acabam por fazê-lo, já que ao optarem pela lei do menor esforço acabam repetindo modelos educativos já superados que mais deseducam que educam. Portanto, não há como fugir à conclusão de que para serem bons educadores os pais precisam estar disponíveis também para aprender. Pais e filhos são companheiros de uma mesma escola. Os filhos, por sua vez, são como espelhos, refletem o que herdaram dos pais.

Boa Reflexão e viva consciente.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
10/01/2022 | Não olhe para cima
29/07/2020 | Ser alegre
« ver todos
 
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2021 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)