Notícias | Trânsito
Greve dos caminhoneiros tem baixa adesão e rodovias federais seguem livres na região
Iago Almeida / Varginha Online | 01/02/2021 - 16:09:22
Foto: Reprodução Internet
Em 2018, a paralisação da categoria em rodovias mineiras afetou o mercado e houve falta de vários produtos na região (Foto: Reprodução Internet)

Autoridades de trânsito confirmaram baixa adesão da categoria em Minas Gerais na paralisação nacional dos caminhoneiros convocada para esta segunda-feira (1º). A Polícia Roroviária Federal afirmou pela manhã, "trânsito fluindo normalmente mas rodovias federais da região".

Alguns manifestantes tentaram mobilizar caminhoneiros em dois pontos de Minas Gerias, no início da manhã: na MG-050 e na BR-494 em Divinópolis. Entretanto, segundo a Polícia Militar Rodoviária, a mobilização não foi bem-sucedida e o fluxo de veículos estava normal. O mesmo ocorreu na região de Igarapé.
 
 
Um dos principais motivos de descontentamento da categoria seria o aumento do preço do diesel. Por meio de uma nota conjunta, o Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informaram que, às 9h desta segunda-feira, “todas as rodovias federais, concedidas ou sob gestão do DNIT, encontram-se com o livre fluxo de veículos, não havendo nenhum ponto de retenção total ou parcial”. 
 
Federação dos Caminhoneiros Autônomos 

A Federação dos Caminhoneiros Autônomos de Cargas e Bens do Estado de Minas Gerais (Fetac-MG) se posicionou contra a paralisação da categoria. A Fetac-MG disse, por meio de nota, que nenhum sindicato de transportador autônomo de cargas filiado à federação se posicionou a favor da greve que, conforme a entidade, foi convocada por associação sem personalidade sindical. “Portanto, o que se verifica é o aparecimento de pessoas que se intitulam representantes nacionais de uma categoria que possui entidades sindicais espalhadas por todos os estados brasileiros”, diz o documento.
 
Além disso, reconheceu as dificuldades do transportador autônomo, citando o valor do frete defasado, o aumento desenfreado do diesel, além de outras reivindicações. Mas ponderou que, apesar de o setor estar esquecido pelas autoridades competentes, a sociedade não pode ser penalizada com desabastecimento de alimentação e remédios em meio à pandemia de Covid-19.
 
“A Fetac-MG e seus sindicatos filiados continuarão a lutar em prol da categoria dos transportadores autônomos, buscando junto às autoridades competentes  meios para amenizar e, futuramente, erradicar as injustiças que são impostas a uma classe sobejamente merecedora do mais alto reconhecimento da sociedade”, garantiu.
 
Presidente Bolsonaro
 
O presidente Jair Bolsonaro apelou aos caminhoneiros para que não levem adiante a greve do setor e afirmou que o governo estuda alternativas para reduzir o PIS/Cofins para diminuir o preço do diesel, mas que a solução não é fácil.
 
“Estamos buscando alternativas, reconhecemos o valor do caminheiro para a economia do Brasil, apelamos para eles que não façam greve porque todos nós vamos perder, sem exceção. Agora a solução não é fácil”, disse ao sair de uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes. 
 
Um aumento de 4,4% no preço médio do diesel nas refinarias na terça-feira aumentou ainda mais as movimentações para uma greve de caminhoneiros e, no mesmo dia, uma das principais associações do setor, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística (CNTTL), filiada à CUT, anunciou apoio ao movimento.
 
Bolsonaro confirmou que o governo estuda alternativas para reduzir o impacto do PIS/Cofins no diesel, mas que cada centavo de redução representa R$ 800 milhões que precisam ser encontrados em outro lugar.
 
“Para cada centavo no preço do diesel, que por ventura nós queremos diminuir, no caso PIS/Cofins, equivale a buscarmos em algum outro local R$ 800 milhões. Então, não é uma conta fácil de ser feita”, disse. Ao ser questionado quando o governo teria uma resposta, acrescentou que “não dá para dizer porque você olha o impacto, multiplica 33 centavos por 800 milhões, dá 26 bilhões mais ou menos, é um volume bastante grande”, concluiu.
 
Com informações de Estado de Minas e Diário do Comércio
 

Siga o Varginha Online no Facebook, Twitter e no Instagram.

Receba gratuitamente nossas notícias no seu celular, escolha o aplicativo de sua preferência:

 

Comente a Notícia!

Últimas Notícias
Falecimento - 16/04/2021
Notas de Falecimento de Varginha do dia 15 de Abril.
Combate à Covid-19 - 16/04/2021
Chegou ao Brasil na noite de ontem (15), no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), um lote de 2,3 milhões de kits para intubação de pacientes com covid-19.
Reajuste segue a projeção de 4,3% - 16/04/2021
O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da Economia.
Economia - 16/04/2021
A Petrobras anunciou ontem (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no da gasolina.
Operações nesta quarta-feira - 16/04/2021
A quarta-feira (14) foi marcada por grande quantidade de drogas apreendidas na região.
Post patrocinado - 16/04/2021
Ofertas válidas até 19 de abril ou até durarem os estoques.
Boletim do coronavírus - 15/04/2021
Nesta quinta-feira (15), Varginha confirmou 30 novos casos de Covid-19.
Educação - 15/04/2021
Durante o mês de abril, os estudantes da Rede Municipal de Varginha estão recebendo kits com materiais escolares, que estão sendo disponibilizados nas instituições municipais de ensino.
Nesta quarta-feira - 15/04/2021
"Depois de muita espera chegou a minha vez". Foi com essas palavras que o prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo (Avante) comemorou sua imunização contra a Covid-19.
Falta fiscalização da prefeitura - 15/04/2021
O transporte coletivo de Varginha continua gerado diversas discussões e reclamações entre os usuários e munícipes.
Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2021 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)