Notícias | Trânsito
Números do DPVAT mostram fragilidade dos veículos de duas rodas diante de acidentes
Com assessoria | 04/03/2020 - 11:42:17
Foto: Prefeitura de Fortaleza / Divulgação
(Foto: Prefeitura de Fortaleza / Divulgação)
Em 10 anos, indenizações a motocicletas e ciclomotores correspondem a mais que a metade do total de benefícios pagos
 
Um Relatório com dados processados pela Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, mostra que em 10 anos (de 2009 a 2018) foram pagas quase 3,3 milhões de indenizações às vítimas de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas e ciclomotores, entre condutores, passageiros e pedestres. Deste número, quase 200 mil pessoas morreram, 2,5 milhões ficaram inválidas permanente e quase 560 mil benefícios foram pagos para reembolso com despesas médicas e suplementares (DAMS).
 
Quando comparados a outros tipos de veículos, esses números dão uma dimensão do quanto os meios de transportes em duas rodas estão em condição mais fragilizada diante de um acidente. Automóveis, caminhões e ônibus somaram, no decorrer destes 10 anos, 1.289.018 indenizações (por morte, invalidez e DAMS), quase três vezes menos.  Em outra análise, o número total de casos de invalidez para todas as categorias de veículos somadas (automóveis, caminhões, ônibus, motocicletas e ciclomotores) foi de 3.275.815 no período. Só as motocicletas correspondem a 2.530.763 deste total.
 
Nos dez anos do estudo os pagamentos feitos pelo Seguro DPVAT cresceram 28%, mas quando observadas apenas as ocorrências com motocicletas e ciclomotores o aumento foi maior, saindo de cerca de 145 mil indenizações em 2009 para mais de 250 mil em 2018.  Os casos de invalidez permanente são os que mais chamam atenção: cresceram 142%, saltando de cerca de 76 mil para mais de 185 mil.
 
Estados mostram que é possível reduzir o número de acidentes
 
Apesar dos dados assustadores, há bons exemplos de redução de acidentes com veículos de duas rodas, e consequente queda no número de indenizações pagas. São Paulo, que detém a maior frota de motocicletas do país (5.604.639), foi, proporcionalmente, o estado com o menor número de indenizações em 2018. Esse posto era do Tocantins em 2009, que em 2018 passou a ocupar o 5º lugar no ranking dos estados com o maior número de indenização pagas (proporcional à frota). Voltando aos últimos da lista o Distrito Federal e os estados do Rio de Janeiro, Amapá (com a menor frota) seguidos do Acre que, em 2009, foi o estado que mais pagou indenizações. Entre os estados com maior número de indenizações (proporcional à frota), Roraima e Santa Catarina se mantiveram entre os primeiros lugares da lista tanto em 2009 como em 2018.
 
Na análise regional, em 2009 a região Sul concentrava mais indenizações pagas por acidentes com motocicletas e ciclomotores (55.007). No entanto, o número foi reduzindo e, em 2018, a região apresentou uma queda de 22,7% (42.527). Atualmente, o Nordeste é a região que tem mais vítimas indenizadas pelo Seguro DPVAT.
 
Conscientização dos condutores deve ser prioridade
 
O diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança no Trânsito, José Aurélio Ramalho, lembra de alguns fatores que contribuíram para o aumento da frota de motocicletas no país. “Temos a questão do déficit de transporte público no Brasil e do aumento da população nos grandes centros urbanos, que têm levado pessoas a buscar a motocicleta como meio de transporte, pela facilidade de acesso”. Mas ele recorda que nem todos os condutores têm qualificação e preparo para usá-las com segurança. “O Código de Trânsito Brasileiro prevê que aulas de condução de motocicleta sejam executadas em vias públicas, ou seja, reproduzindo as condições normais de trânsito. E não há um Detran em nenhum estado da federação que cumpra essa legislação. Ou seja, o exame final é sempre em ambiente confinado”, alerta.
 
Quanto à segurança, Ramalho diz que a motocicleta, por ser um veículo automotor, deve ocupar na via o mesmo espaço que um automóvel, apesar do hábito inseguro de circular entre os carros, nos chamados corredores. Ainda assim, é preciso muita atenção do motociclista. “Colisões traseiras são eventuais hoje, com o advento dos smartphones. Se o automóvel colidir com uma moto, o motociclista pode ser prensado entre um veículo e outro. Também há a situação do motociclista que circulando atrás do automóvel fica sem a capacidade de observar, por exemplo, um buraco à frente. Temos que lembrar que o tempo de frenagem do automóvel é diferente da motocicleta, que precisa de um tempo maior para parar”, observa.
 
Em relação ao Relatório, Ramalho adverte que há um período de até três anos para requerer o seguro DPVAT após o sinistro, o que pode gerar diferença entre o número de ocorrências do documento e os que ocorrem efetivamente a cada ano. “Os dados do Datasus, do Ministério da Saúde, demonstram que está havendo uma queda no número de mortos nos últimos três anos”, aponta.
 
O relatório geral do DPVAT (com os números de todos os tipos de veículos) também apontou queda de mortalidade no período de 10 anos. Ainda assim, o volume de indenizações é alto, segundo observação de Luiz Gustavo Campos, especialista em trânsito e diretor da Perkons. “Ao observar o trânsito do dia a dia, no qual todos estamos inseridos, notamos que é preciso um trabalho de reeducação com todos os usuários da via para diminuir a violência no trânsito. A tendência de queda deve ser celebrada, mas enquanto nos depararmos com motoristas de automóveis nervosos pelo fato de uma motocicleta estar à sua frente, ocupando um espaço que no entendimento equivocado seria de um carro, ou motociclistas sem capacete e parando sobre a faixa de pedestres, infelizmente ainda perderemos muitas vidas. O respeito precisa prevalecer e os maus hábitos devem ser corrigidos. É de uma mudança de cultura que necessitamos”, comenta.
 

Siga o Varginha Online no Facebook, Twitter e no Instagram.

Receba gratuitamente nossas notícias no seu celular, escolha o aplicativo de sua preferência:

 

Comente a Notícia!

Últimas Notícias
Boletim do coronavírus - 15/04/2021
Nesta quinta-feira (15), Varginha confirmou 30 novos casos de Covid-19.
Educação - 15/04/2021
Durante o mês de abril, os estudantes da Rede Municipal de Varginha estão recebendo kits com materiais escolares, que estão sendo disponibilizados nas instituições municipais de ensino.
Nesta quarta-feira - 15/04/2021
"Depois de muita espera chegou a minha vez". Foi com essas palavras que o prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo (Avante) comemorou sua imunização contra a Covid-19.
Falta fiscalização da prefeitura - 15/04/2021
O transporte coletivo de Varginha continua gerado diversas discussões e reclamações entre os usuários e munícipes.
Menor comercializava drogas - 15/04/2021
Populares e policiais militares se envolveram em uma confusão na noite desta quarta-feira (14), em Pouso Alegre. Isso aconteceu enquanto a PM realizava a apreensão de uma adolescente, de 16 anos, por volta das 21h, pelo crime de tráfico de drogas.
Snaptube APK - 15/04/2021
Hoje em dia é fácil escutar suas músicas off-line com um serviço de streaming como Spotify e Youtube Music, que, apesar de pagos, dão ao usuário acesso a milhares de artistas e álbuns.
Policial - 15/04/2021
Na tarde desta quarta-feira (14), a Polícia Civil encontrou uma moto em Elói Mendes, que havia sido furtada em Varginha, no dia 1º de abril.
Na próxima segunda (19) - 15/04/2021
A Biblioteca Pública de Varginha promove na próxima segunda-feira (19), às 15h, a palestra “Bárbara Heliodora, a Heroína de Minas Gerais” com transmissão online pelo Facebook e YouTube Varginha Cultural.
Proteja os Coletores de Lixo - 15/04/2021
“É só uma agulha, em meio ao lixo orgânico não vai ferir ninguém!”; “O lixo que saiu da porta da minha casa não é mais problema meu!”; “Separar o lixo na minha casa dá muito trabalho, depois eles dão um jeito de separar tudo!”.
Em coletiva nesta manhã - 15/04/2021
Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (15), o governador Romeu Zema (Novo) anunciou que mais de 60% do estado vai evoluir da onda roxa, a mais restritiva de todas, para a vermelha, inclusive o Sul de Minas, o que impacta em Varginha.
Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Expediente | Privacidade | Entre em Contato | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2021 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)