Coluna | Expressão
Fabricio Serafim
34, é economista e ativista social em Varginha-MG, escreve às quintas-feiras neste espaço, no jornal Correio do Sul (Varginha) e no Jornal do Estado (Pouso Alegre).
Tempo frio, coração quente!
01/08/2007
Mudando de estilo, hoje não vou criticar os políticos, não vou protestar contra coisa alguma, não vou chamá-los a uma reflexão sócio-politico-econômico-cultural...

Hoje, quero prestar uma homenagem aos amigos! Estes seres que iluminam minha vida! Estas pessoas que, mesmo distantes, têm a capacidade de aquecer meu coração! Estes indivíduos que me ensinam, aprendem comigo, fazem minha vida ser o que é. Almas que me iluminam...

Como costumo dizer, tento não perder a oportunidade de revê-los, expressar o meu carinho, meu afeto e meu amor. Prefiro estar reunido com eles em festas de aniversário, comemorações e batizados, casamentos ou em pequenas reuniões em casa, nos bares, jogando conversa fora, rindo e adorando-os, antes que chegue a hora de prestar-lhes uma homenagem à beira de um caixão, em um velório, onde não há tempo de dizer o quanto são importantes em minha vida!

Sou um privilegiado! Enquanto o ditado pretende me induzir a acreditar que os bons amigos, poderia contar nos dedos de uma das mãos, teimo em contradizê-lo. Faltam dedos para que possa enumerá-los... Amigos-irmãos! Aqueles que escolhi, além dos laços sangüíneos ou mesmo dentro deles: Karina, Kiko, Nuno, Du, Waldir, Giovani, Rosângela, Mell, Marco, Valter, Cláudio, Gleiber, Marcelo, Marcela, Neto, Maiumi, Bruno, Tiago, Filipe, Eliane, Vera, Luiz Henrique, Desirée, Nice, Well, André, Alexandra, Marco Antônio, Sidney, Alcione, Silvinho, Zequinha, Adriana, Glória, Regina, Yara, Totty, Steve, Eliezer, Edson, Edi, Leila, Lúcia, Zé Roberto, Luciano, Tché, Beto, Sander, Zé Maria, Eduardo, Andrea... Alguém me empresta algumas mãos?

Poderia escrever laudas e laudas somente com seus nomes e qualidades! Infelizmente, não tenho espaço para tanto! Considerem-se, todos, homenageados! Os de Varginha, Três Pontas, Alfenas, Machado, Lavras, Itapecerica, Arcos, Bambuí, Pouso Alegre, Poços de Caldas, São Paulo, Ribeirão Preto, Belo Horizonte, Rio de Janeiro... Os do Brasil e os do exterior! Os que tenho no meu cotidiano e aqueles que vejo uma ou duas vezes por ano... Os do presente e os do passado. Os “de carne e osso” e os virtuais, com quem trombo no Orkut, sentindo uma imensa vontade de tocar, abraçar, sentir o cheiro!

É por vocês que luto! É em vocês que me inspiro! Quero sorrir e chorar com vocês! Sou o que sou porque, cada um, mesmo sem perceber, ajudou a construir o Fabricio que o mundo enxerga. E, neste tempo de frio, meu coração se aquece por saber que tenho vocês!

Finalmente, se me permitem um conselho, para não fugir à regra, não deixem de falar, abraçar e homenagear os amigos... Não esperem a despedida final chegar... Sejam Florbela Espanca, que diz: "O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que nem eu mesmo compreendo, pois estou longe de ser um pessimista; sou antes um exaltado, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade... sei lá de quê!”

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)