Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
Discurso e prática; Dimas no comando; Dilzon próximo da queda?; Candidatáveis futuros
01/03/2018

Discurso e prática

A direção nacional do PT está dando aos cinco governadores do partido total liberdade para fechamento de acordos que garantam as suas reeleições e palanques fortes para Lula. A orientação já é oficial. Os petistas podem se aliar a qualquer partido, sem restrições políticas ou ideológicas. Mesmo as legendas que o PT adora bater como PSDB e PMDB estão no alvo para fortalecer palanques regionais. Pimentel já aproveita a abertura para correr atrás do maior número possível de partidos. O governador tem conversado com políticos de perfil muito variado. Deve disputar a reeleição com uma coligação maior que a de 2014, quando teve apoio de cinco legendas: PT, MDB, PCdoB, PROS e PRB. Isso mostra que o PT é exatamente igual as demais legendas, o que muda é só a militância, pois é comum ver em Varginha e em outras cidades aqueles petistas de carteirinha que xingam outras legendas e políticos, contudo não admitem que o PT e seus líderes não são diferentes daqueles que batem nas redes sociais.

Dimas no comando

Uma grande articulação política nacional colocou o deputado federal Dimas Fabiano no controle do Partido Progressista em Minas Gerais. O deputado Dimas é próximo do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira e circula bem entre tucanos e emedebistas que atualmente são os dois principais aliados dos pepistas. Ocorre que o PP estadual que estava no comando do ex-governador Alberto Pinto Coelho, trabalhava para a construção da candidatura do ex-deputado Diniz Pinheiro (PP), contudo a candidatura de Pinheiro não apresentava bons números e o comando nacional do PP manifestou desejo em juntar-se a oposição estadual ao governo Pimentel (PT) para lançar chapa única contra o petista, e o comando estadual do PP não obedeceu o comando nacional, insistindo na candidatura de Diniz Pinheiro. Na movimentação que resultou no fortalecimento do deputado federal Dimas Fabiano e seu colega Renzo Braz, que assumiram o PP estadual, o ex-governador Alberto Pinto Coelho saiu de cena e o ex-deputado Diniz Pinheiro deixou o PP. Contudo, o comando nacional do PSDB e outros partidos de oposição ao PT de Fernando Pimentel comemoram a mudança no PP e provável construção de chapa única que fortalecerá o PP e PSDB em Minas.

Dilzon próximo da queda?

Já o PTB caminha no mesmo lado político do PP, visto que o comando nacional do PTB, liderado pelo ex-deputado Roberto Jefferson, já disse que a legenda ficará contra o PT em Minas e se unirá a chapa única de oposição que está sendo costurada por PSDB, Democratas e dissidentes do MDB. Contudo, o presidente estadual do PTB, nosso conhecido deputado estadual Dilzon Melo trabalha para que o PTB apoie a chapa possivelmente composta pelo ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda e o ex-deputado Diniz Pinheiro, recém-saído do PP. 

Será que Dilzon poderia também perder a liderança do PTB estadual em virtude do apoio a divisão da oposição em Minas? Ou Dilzon estaria apenas “negociando para ver qual lado oferece mais?” Certo mesmo é que, com a subida de Dimas Fabiano para o comando do PP estadual, agora Varginha tem dois nomes na “primeira linha” em caso de uma vitória da oposição em 2018. 

Segurança

O governo mineiro tem que estar mesmo muito preocupado com a entrada no Estado de grupos criminosos do Rio. Até agora as maiores facções do tráfico, PCC e CV, não estabeleceram bases fortes em Minas. Mas, daqui para frente, esses grupos devem buscar uma maior movimentação em terras mineiras, como consequência natural da reorganização logística de suas atividades após a intervenção militar no Rio. O problema é preocupação já foi discutido na coluna, contudo, nossa Polícia Militar e Civil continuam sem os investimentos necessários, visto que o Governo mineiro se preocupa apenas em fomentar a vaidade do alto comando das corporações e dar pequenas migalhas as tropas para evitar greves como as que ocorreram em outros Estados.

Todos iguais

O candidato a governador Diniz Pinheiro, agora sem partido, está lançando mão de todas as estratégias para tentar salvar sua candidatura do naufrágio político final. O ex-deputado Dinis introduziu um tema ousado na campanha: ele defende acabar com “as regalias, mamadeiras e super aposentadorias” em todo o setor público, inclusive no Judiciário e no Ministério Público e até no poder Legislativo do qual já foi chefe (ele presidiu a ALMG). O pré-candidato fez a proposta em evento com 50 sindicatos ligados à Força Sindical em BH. Propostas assim chamam a atenção, mostram que o povo realmente anseia pelo fim das regalias e direitos iguais a todos, contudo, também mostra que Diniz não realizou nada do que prega atualmente, quando esteve recentemente no comando do Legislativo e com poder para realizar o que o povo tanto anseia.

O gigante de pés de barro

A Hemodinâmica, Centro de Referência Cardíaca e Neurológica do Hospital Regional do Sul de Minas, em Varginha, teve um aumento de 36% no atendimento a pacientes em especialidades como: cateterismo, angioplastia coronária, angioplastia renal, arteriografia cerebral, entre outras de média e alta complexidade. O aumento foi registrado comparando os meses de janeiro de 2017 e 2018. Todos os atendimentos são realizados gratuitamente através do SUS. O investimento é gigantesco e vai desde os equipamentos e equipe até chegar aos medicamentos com alguns que chegam a custar 2 mil reais uma única dose.

Na verdade, o Hospital Regional e sua enorme estrutura estão ganhando melhorias e investimentos importantes que modernizam a saúde em Varginha. Vale ressaltar que tais investimentos e melhorias não tem bandeira de um partido ou liderança política, vê-se claramente que diversos partidos, administrações e figuras políticas regionais apoiam o Hospital Regional. Contudo, também é fato que a ampliação daquela estrutura não esconde que o Hospital Regional ainda possui uma dívida milionária (superior a R$ 30 milhões) que fragiliza todo o restante, pois hoje a instituição tem forte apoio político e popular, deveria aproveitar tal situação para reduzir sua dívida e assegurar que o hospital vai continuar caminhando bem, mesmo depois que sua boa fase de apoios políticos terminar.

Perguntar não ofende

Continua a sangria cultural e abandono físico do prédio do Cine Rio Branco? Quando o imóvel será protegido e restaurado? As lideranças estaduais e municipais que lutaram pelo seu tombamento sumiram e deixaram a conta para que os herdeiros pagassem?

Como anda a política de descarte de pneus inservíveis em Varginha? Embora o município tenha regulamentado o descarte e recolhimento de pneus, a lei é fiscalizada? O que é feito com tais objetos? Alguém já foi punido por descartar pneus no meio ambiente?

O Hospital da Criança, prometido pelo prefeito Antônio Silva, pode ser visto como um “puxadinho do Hospital Bom Pastor”, ou apenas mais uma promessa de político que promete um “elefante e entrega um rato”? Quando a obra será entregue ao povo?

A deputada Geisa Teixeira (PT) continua sua peregrinação política distribuindo pequenos valores e apoios conseguidos no Governo do Estado à sua base. Esteve recentemente com Lula em BH e com Pimentel em Três Corações, será que ela quer ganhar assim?

Concurso Gourmet

O Concurso Gourmet já abriu suas inscrições para a edição de 2018. Com vagas limitadas, bares e restaurantes já estão em busca da sua participação.

O evento tem como objetivo fomentar o movimento nos estabelecimentos participantes. Em 2017, o Concurso apresentou um total de 50% de aumento nas vendas dos inscritos. Neste ano, ele acontece entre os dias 20 de abril a 14 de maio, contando com a oportunidade de divulgação de marcas e oferecer ao público um ambiente agradável e rico em gastronomia. No Concurso Gourmet, que integra o Festival Gourmet & Cultural de Varginha, os participantes são concorrentes e terão seus pratos desenvolvidos a partir de um ingrediente especial definido pelos organizadores do evento, que para este ano será o Queijo Brie da Cocatrel. O Festival Gourmet & Cultural de Varginha tem o apoio do Jornal Gazeta de Varginha.

Odair Cunha vai tentar o Senado

O poderoso secretário estadual de Governo, Odair Cunha, voltou à disputa pelo Senado. Ele havia dito que não seria candidato, mas está costurando o seu nome como alternativa para uma das duas vagas de senador na chapa de reeleição do governador Fernando Pimentel. Odair Cunha é velho conhecido de Varginha, pois chegou a ser o deputado federal majoritário na cidade quando das gestões municipais do PT. Atualmente Odair Cunha é deputado federal licenciado e ocupa a pasta de Governo na gestão Pimentel.

Há quem diga que Odair Cunha é realmente o “homem forte e maior articulador” de Pimentel, o que a coluna não duvida. Contudo, na sua rápida e vitoriosa subida ao poder, Odair fez muitos adversários, dentro e fora do PT, e agora o poderoso secretário colhe os “frutos de suas inimizades”. Muitos resistem a apoiar o petista para senador ou desconfiam do secretário em posto de tamanha relevância, sabem que Odair tem “mão de ferro e pratica a política de para os amigos tudo, todavia, o secretário parece ter pouquíssimos amigos verdadeiros”.

De caçador a cassado

O procurador de Justiça de Goias e ex-senador Demóstenes Torres (PTB-GO) aparece em um vídeo dando um banho de champanhe Veuve Clicquot na enteada. Ela foi aprovada no vestibular do curso de medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A festa ocorreu no último sábado. O vídeo foi publicado pelo site Poder 360, que conversou com o ex-senador. Segundo Demóstenes, a enteada foi aprovada em outras seis universidades federais e, por isso, merecia a comemoração. Ele diz, também, que já fez o mesmo com duas sobrinhas quando elas passaram em vestibulares.

“Ela sabe que só o estudo pode levar a algum lugar. A mãe resolveu fazer a festa, e eu não pude negar, porque já fiz outras duas vezes com sobrinhas”, comentou. Uma garrafa de três litros do champanhe custa cerca de R$ 5.000. 

O ex-senador teve o mandato cassado em 2012. Ele respondia a processo por corrupção passiva e advocacia privilegiada em favor do empresário Carlinhos Cachoeira. Demóstenes Torres continua no cargo de Procurador de Justiça em Goias e recebeu uma bolada dos cofres públicos goianos quando “retornou ao trabalho”, visto as inúmeras regalias que o Ministério Público possui como auxílio moradia, saúde etc.

Candidatáveis futuros

É pouco provável que Antônio Silva tenha em seu primeiro escalão nomes com o desejo de disputar eleição em 2018, todavia, é certo que, pelo trabalho desenvolvido e capilaridade política, muitos dos atuais secretários poderão ser candidatos em 2020, o que faz desta eleição um “laboratório experimental” para que os secretários vejam como “trabalhar e conseguir apoios”. Alguns já fazem registro de suas agendas, realizações e arquivam cadastros de pessoas com que se relacionam.

 

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)